A nave que vai chocar contra asteroides

Nave que vai chocar contra asteroides tem viagem marcada para daqui a duas semanas. A intenção é testar formas de proteger o planeta Terra

Nave lançada contra asteroides
Autor: Adília Vieira | 9 de Novembro de 2021

A intenção é conhecida: testar formas de proteger o planeta Terra de potenciais embates perigosos de asteroides, desviando as suas trajetórias. Com o cunho da NASA e da ESA, os preparativos avançam para que a missão DART arranque, exatamente, daqui a duas semanas.

Se as condições meteorológicas o permitirem, o foguetão Falcon 9 da SpaceX partirá na noite de 23 de novembro, com a nave DART (Double Asteroid Redirection Test) acoplada. A missão faz parte de um projeto conjunto entre a NASA e a ESA, o AIDA (Asteroid Impact Deflection Assessment), que tem como objetivo proteger o planeta Terra da colisão com asteroides.

As mais recentes informações dão conta de que nave está atestada de combustível, já realizou grande parte dos testes finais e tem feito os ensaios normais para a altura, à medida que se aproxima a data de lançamento. A partir de 10 de novembro será acoplada no topo do Falcon 9.

A DART será a primeira missão de teste de defesa planetária do mundo, cuja ideia é estudar tecnologias que protejam a Terra de um eventual impacto com asteroides perigosos, promovendo colisões com os corpos rochosos que os obriguem a mudar a sua trajetória.

O sistema binário que compreende o asteroide Didymos e o corpo secundário que o orbita Dimorphos serão os “alvos” da experiência, o primeiro com aproximadamente 780 metros e o segundo com 160 metros de diâmetro.

A espaçonave colidirá com Dimorphos a uma velocidade de quase 24 mil quilómetros por hora. O impacto mudará a velocidade do asteroide na sua órbita ao redor de Didymos em 1%, que embora pareça pouco é quanto basta para alterar o período orbital de Dimorphos por vários minutos, ou seja, o suficiente para os investigadores observarem o evento através de telescópios.

Embora nenhum dos asteroides represente uma ameaça para a Terra, a técnica usada de “impacto cinético” provará que uma espaçonave pode navegar autonomamente até um asteroide alvo e impactá-lo, explica a NASA. Depois, recorrendo a telescópios em Terra para medir os efeitos do impacto, a missão irá aprimorar a modelagem e as capacidades preditivas para nos ajudar a nos prepararmos melhor para uma ameaça real de asteroide, caso venha a existir.

O lançamento da DART está previsto para o próximo dia 2 de novembro, a partir da Base da Força Aérea de Vandenberg, Califórnia, EUA, às 22h20 locais (06h20 do dia a seguir, em Lisboa). Se tudo correr bem, a espaçonave deverá alcançar o seu alvo, a 11 milhões de quilómetros de distância da Terra, no final de setembro de 2022.

Leia também