amante mulher luis grilo, , , , , "/>
últimas

António Joaquim frequentava casa de Luís Grilo

Publicado por Vítor Santos em 28 de Setembro de 2018 | 14:03

Irmã de Luís Grilo, diz que encontrou António Joaquim por duas ocasiões em casa de Rosa Grilo. PJ encontrou ADN de Rosa Grilo no saco que tapava a cabeça do triatleta. A mulher e o amante mataram para ficar com dinheiro do seguro

Amante da mulher de Luís Grilo

Siga-nos através do Facebook

Em entrevista à SIC, Júlia Grilo, irmã de Luís Grilo, recorda que encontrou duas vezes António Joaquim em casa da cunhada já quando o irmão estava desaparecido.

Numa entrevista em que Júlia Grilo aparece de costas, a irmã do triatleta diz que estranhou a presença do homem em casa do irmão, mas que desvalorizou uma vez que pensou que pudesse ser para dar apoio a Rosa Grilo e ao neto de 12 anos.

“Achei estranho, mas depois pensei ‘eles têm tantos amigos…’. Pensei que ele fosse mais um dos amigos que andaram nas buscas e que eram impecáveis”, disse.

No entanto, Júlia Grilo recorda que viria a encontrar novamente o oficial de justiça em casa do irmão: “Bati à porta e estava lá ele outra vez, com o meu neto. E ela estava na cozinha. Aí já fiquei de pé atrás, mas nunca pensei que ela pudesse fazer uma coisa destas”.

Recorde-se que o corpo do triatleta Luís Grilo foi encontrado, mais de um mês depois do seu desaparecimento em Vila Franca de Xira, em Avis a 134 quilómetros de casa.

O cadáver foi descoberto por um popular que alertou as autoridades, Luís Grilo estava sem roupa, com um saco de plástico na cabeça e com evidentes sinais de violência. E soube-se esta quinta-feira que o triatleta morreu com um tiro na cabeça.

Aliás a arma com que Luís Grilo foi morto estava registada em nome de António Félix Joaquim e terá sido recuperada pelos investigadores na residência do próprio.

O filho de 12 anos de Luís e Rosa Grilo terá ficado em casa de familiares, após a detenção da mãe por suspeita de homicídio do pai. Já António Félix Joaquim também é casado e tem dois filhos menores.

Neste momento os dois detidos estão a ser ouvidos por um juiz, devendo ficar a conhecer as medidas de coação que lhes serão aplicadas.

Rosa Grilo

PJ encontrou ADN de Rosa Grilo no saco que tapava a cabeça do triatleta

Antes de ter sido encontrado o corpo de Luís Grilo já a PJ tinha conhecimento do caso extraconjugal da viúva.

O que levou à detenção de Rosa Grilo foi a presença de vestígios – cabelos, sangue, suor ou saliva – da mulher de Luís Grilo no saco que tapava a cabeça do triatleta. A Polícia Judiciária analisou as provas e terá identificado ADN da viúva, segundo noticia esta sexta-feira o Correio da Manhã.

Rosa Grilo que tinha sempre assumido uma postura pró-ativa na procura do triatleta, colocando cartazes nas estradas com a frase “não vamos desistir, vamos encontrar-te” foi esta quarta-feira detida. As suspeitas da PJ começaram antes de ter aparecido o corpo de Luís Grilo quando descobriram que a viúva tinha uma relação extraconjugal com António Félix Joaquim, funcionário Judicial no Campus de Justiça, em Lisboa.

A confirmação veio nos resultados da análise de ADN dos vestígios recolhidos no saco plástico com que Luís Grilo foi encontrado. Já no dia da detenção, a PJ analisou também a casa do casal, descobrindo vestígios de sangue no quarto onde ambos dormiam. Outro pormenor que também adensou as suspeitas foi o facto de o tapete que envolvia Luís Grilo fazer parte de um conjunto de dois que decoravam o quarto.

Segundo o mesmo jornal, o homicídio terá acontecido na cama, enquanto Luís Grilo dormia, tendo o amante de Rosa Grilo coberto o rosto do triatleta com uma almofada disparando a arma à queima-roupa.

Rosa Grilo e amante mataram triatleta para ficar com dinheiro do seguro

A mulher de Luís Grilo terá alterado o seguro de vida do marido, dias antes do homicídio do triatleta, do qual é, em conjunto com o homem que será seu amante, a principal suspeita.

As mudanças na apólice previam que com a morte de Luís Grilo a casa onde viviam em Cachoeiras ficasse paga e que, além disso, a viúva recebesse uma soma significativa, escreve o Jornal de Notícias.

O pagamento do dinheiro do seguro ajudaria assim Rosa Grilo e António Félix Joaquim, o oficial de justiça que será coautor do homicídio, a assumirem a relação e a ter uma vida mais fácil a nível financeiro.

Mas a Polícia Judiciária teve conhecimento da relação extraconjugal dos dois cedo na investigação, e seguiu a teoria de crime passional chegando a obter as pistas e provas que levaram à detenção da viúva e do seu amante.


Deixe o seu comentário

Leia também

Notícias relacionadas
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE