Assembleia da República transformou-se num circo

Publicado por Vítor Santos em 18 de Junho de 2020 | 22:03

Portugal continua a ser governado a golpes de propaganda. A AR transformou-se num circo. Os políticos são os empresários e o povo os palhaços

As três mais altas figuras do Estado, (Presidente da República, Presidente da Assembleia da República e Primeiro Ministro), acompanhadas por outros três ministros e pelo presidente da Câmara de Lisboa, vieram todos juntos anunciar um grande feito de Estado.

Inicialmente questionei-me: vão apresentar medidas para conter a epidemia? Vão fazer o anúncio do plano para a reabertura das escolas? Será uma resposta à brutal crise económica que se aproxima sobre os portugueses? Ou será que vão anunciar uma solução para as centenas de milhares de consultas e exames adiados nos hospitais portugueses?

Que grande desilusão! Numa conferência de imprensa em formato de anúncio “circo para o povo” de uma classe política alienada, as três mais altas figuras do Estado vieram anunciar a final da Liga dos Campeões em Lisboa.

Uma conferência de imprensa realizada no dia em que se passam três anos sobre a tragédia de Pedrógão Grande e onde o Presidente da República portuguesa teve a ousadia, três anos depois, de repetir que é preciso apurar tudo. Continua a ser preciso apurar tudo e o interior continua absolutamente esquecido. Puras manobras de diversão e circo.

Portugal continua a ser governado a golpes de propaganda, com instituições frágeis e uma extrema promiscuidade sistémica. A Assembleia da República transformou-se num circo. Os políticos são os empresários e o povo os palhaços.

E não vislumbro antidoto que que permita acabar com este marasmo, esta estagnação e esta decadência de um Estado que, em vez de se preocupar com o essencial e não falhar ao país, anuncia com pompa e circunstância um jogo de futebol.

Opinião: Vítor Santos

Deixe o seu comentário

Siga-nos através das redes sociais

últimas
Notícias Relacionadas
Leia também