Assessor do BE diz que não se deixa intimidar

Mamadou Ba - Bloco de Esquerda
Autor: Horta e Costa | 25 de Janeiro de 2019

Esta sexta-feira de manhã, dois militantes do Partido Nacional Republicano (PNR) abordaram o assessor do Bloco de Esquerda (BE), Mamadou Ba, acusando-o de “ódio racial”.

O assessor do BE já reagiu à situação. Em declarações à SIC Notícias, admitiu que o que se passou esta sexta-feira se trata de mais uma “ameaça”, considerando que isso já é “habitual”, visto que desde a sua publicação de segunda-feira no Facebook – onde fala sobre a situação de violência no Bairro da Jamaica, no Seixal, em que apelida a polícia de “bosta da bófia” – tem sido alvo de ameaças.

Ainda em declarações ao mesmo canal, disse que não se deixa intimidar e que “o PNR e a extrema-direita podem continuar a fazer o seu jogo sujo e a lei da mordaça. O que me move não é o ódio, mas sim o amor aos meus”.

Sobre a publicação no Facebook, disse que “podia ter escolhido outra palavram mais coloquial”, mas se o fizesse talvez “não tivesse levantado celeuma”. O responsável considerou ainda que “as imagens, só por si, mostram a violência no Bairro da Jamaica” e que quando se fala em “racismo nas forças de segurança” que este recente episódio vem comprovar isso mesmo.

“Quase todos os agentes que estiveram envolvidos em violência policial, sendo que alguma dela que resultou em mortos, não foram condenados”, admitindo que “a impunidade não pode continuar”.

Deixe o seu comentário
últimas notícias

Covid-19: Testes e certificados à venda no mercado negro

Gelados e queijos contaminados com pesticida cancerígeno

Estado da nação: um PS de narrativas enganadoras

Chega exige a Costa que peça desculpa

Leia também