bloco esquerda, , "/>
últimas

Bloco diz que Robles tinha condições para exercer cargo

Publicado por Vítor Santos em 31 de Julho de 2018 | 19:51

Catarina Martins diz que Robles continuava a ter condições para exercer o cargo após decisão que contrariava aquilo que o BE defende

Catarina Martins

Siga-nos através do Facebook

Bloco de Esquerda recusou divulgar local e hora da reunião de emergência, anunciando por comunicado a substituição de Ricardo Robles, depois de não ter informado os jornalistas do local onde decorreu a reunião da comissão política. Ao contrário dos encontros anteriores, desta vez o partido fez a reunião num local secreto.

A coordenadora do BE recordou que toda a direção bloquista decidiu manter a confiança política no vereador Ricardo Robles. Mas admitiu que aquela era “uma decisão que contrariava” aquilo que o bloco defende.

“A direção do BE manteve a sua inteira solidariedade com Ricardo Robles neste tempo todo”, declarou Catarina Martins à saída de uma audiência com o Presidente da República, no Palácio de Belém, na qual esteve acompanhada pelo líder parlamentar, Pedro Filipe Soares, e pelo vice-presidente da Assembleia da República José Manuel Pureza.

Catarina Martins sustentou que “as circunstâncias demonstraram que se tornava muito difícil” manter o exercício da função de vereador, e que “Ricardo Robles chegou ele próprio a essa conclusão, discutiu-a com a direção e a direção aceitou esse pedido de demissão”.

Num primeiro momento, disse, a seguir à publicação de notícias sobre um imóvel comprado por Ricardo Robles em Alfama, a direção analisou e considerou que, “embora a decisão anterior [de potencial venda do imóvel comprado antes por preço inferior] fosse uma decisão que contrariava” aquilo que o BE defende, Ricardo Robles “continuava a ter as condições para exercer o seu cargo de vereador”.

A coordenadora bloquista envolveu, assim, toda a direção nas diversas fases deste processo, que culminou com a renúncia de Robles, na segunda-feira, comunicada como tendo acontecido no domingo.

Na segunda-feira, o fundador do BE e ex-líder da UDP Luís Fazenda afirmou ao jornal i que seria necessário “tirar conclusões” de uma situação que é condenável do ponto de vista dos bloquistas.


Deixe o seu comentário

Leia também

Notícias relacionadas
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE