Caldas da Rainha: Produtores locais escoam produção no E.Leclerc

Publicado por Horta e Costa em 14 de Abril de 2020 | 21:50

E.Leclerc das Caldas da Rainha cede espaço para produtores locais escoarem a sua produção. Preços são fixados pelos próprios produtores

A notícia é avançada pelo jornal “Gazeta das Caldas”. O E.Leclerc das Caldas da Rainha arrancou recentemente com o projeto SOS Produtor, disponibilizando um espaço no seu estabelecimento comercial para que os produtores locais possam escoar os seus produtos nesta altura de pandemia. Os preços são fixados pelos próprios produtores e o hipermercado abdica dos seus lucros para evitar que os alimentos vão para o lixo.

SOS Produtor é o nome da campanha de escoamento de produtos frescos que o hipermercado E.Leclerc, das Caldas da Rainha, lançou recentemente e que passa pela cedência aos produtores locais de um espaço para a venda dos seus produtos que, devido à dificuldade de escoamento, correm o risco de ir para o lixo.

“O E.Leclerc de Caldas da Rainha coloca-se à disposição de todos os produtores de frutas, legumes, queijarias, entre outras produções de frescos, para que possam contar com a nossa loja como um ponto de venda”, referiram os responsáveis.

O programa abrange os concelhos do Oeste e não implica que exista um vínculo prévio com o E.Leclerc nem um compromisso futuro.

“Estamos dispostos a ser uma âncora de ajuda para que escoem os produtos durante o Estado de Emergência Nacional”, explicam.

Este é um “quadro extraordinário quer a nível higiénico sanitário, quer a nível socioeconómico” e, sabendo “das dificuldades que os produtores estão a atravessar para poder escoar os seus produtos”, o E.Leclerc de Caldas da Rainha “disponibilizará a loja para aqueles que já fornecem a loja habitualmente, mas também para aqueles que se queiram juntar a esta iniciativa e contribuir assim, de forma sustentada, para que nenhum produto seja desperdiçado”.

Uma das questões importantes e que todos os produtores colocam neste tipo de iniciativas é o preço de venda dos produtos. Esse será definido pelos próprios produtores e não pela grande superfície. Depois, há a questão das margens. Neste caso, o hipermercado abdica do seu lucro e, assim sendo, o preço de venda reverte na íntegra para o vendedor.

“Apresentamos a nossa total solidariedade e aceitação pelo preço justo que os produtores apresentarem, sem negociação e renunciando ao nosso lucro”, referem os responsáveis da cadeia de distribuição.

“A intenção é simples e prende-se apenas com o contributo para a sustentabilidade e resistência neste cenário exigente e tumultuoso que todos atravessamos”, esclarece o E.Leclerc, em nota de imprensa.

Esta ideia vem no seguimento da filosofia da empresa, que entende que, se é possível comprar próximo, não faz sentido ir procurar longe (por todos os motivos, incluindo os ganhos ambientais da redução da pegada ecológica que, em França – de onde é originária a empresa – já têm um peso relevante há mais tempo).

Nesse sentido, o E.Leclerc já trabalhava e continua a trabalhar com vários produtores locais.

O projeto faz parte da responsabilidade social da multinacional, que se integra numa comunidade e que quer contribuir para aqueles que a mantém viva.

A campanha está agora a arrancar e os produtores interessados podem procurar mais informações através de uma linha de atendimento que já está disponível através do telefone 262870130.

Deixe o seu comentário

Siga-nos através das redes sociais

últimas
Notícias Relacionadas
Leia também