carregar telemóvel, , "/>
últimas

Carregue o telemóvel com um cogumelo

Publicado por Adília Vieira em 8 de Novembro de 2018 | 21:09

O cogumelo é um fungo, mas devidamente carregado de bactérias e filamentos de grafeno – um potente condutor de calor – pode gerar eletricidade

Cogumelo biónico

Siga-nos através do Facebook

Ir ao supermercado comprar cogumelos para acender uma lâmpada? A ideia parece estapafúrdia, mas uma investigação científica fez isso mesmo: criou um “cogumelo biónico” capaz de produzir energia.

Ingredientes: cogumelo (fungo), bactérias e grafeno – material fino da família do carbono que é excelente condutor de calor e eletricidade e que os cientistas acreditam ser tão revolucionário como o plástico, mas em bom.

Preparação: os investigadores do Stevens Institute of Technology, nos EUA, compraram o tal cogumelo numa vulgar loja, cobriram-no com bactérias capazes de produzir eletricidade e filamentos de grafeno.

Conclusão: uma luz brilhante na estrutura ativou a capacidade de fotossíntese das bactérias e, à medida que as células captavam esse brilho (calor), geravam uma pequena quantidade de eletricidade conhecida como “fotocorrente”.

O cogumelo (fungo) ajudou no processo ao fornecer às bactérias uma superfície em boas condições onde crescerem assim como para manter os nutrientes vivos.

O estudo, publicado no Nano Letters, é mais um esforço no sentido de se perceber como os mecanismos biológicos podem ser utilizados em nosso proveito.

“Através da integração de cianobactérias que podem produzir eletricidade, com materiais em nano escala [grafeno] capazes de captar a corrente, tivemos acesso às propriedade únicas de ambos, aumentámo-las e criámos um sistema biónico novo”, explicou o investigador que liderou o estudo. A equipa descobriu ainda que as células bacterianas duram mais tempo nos cogumelos do que em outras matérias primas.

Segundo a investigação, alguns cogumelos biónicos juntos teriam capacidade para gerar eletricidade suficiente para acender uma lâmpada LED, mas ainda é preciso algum tempo para que possam, por exemplo, alimentar dispositivos eletrónicos maiores.


Deixe o seu comentário

Leia também

Notícias relacionadas