Carta aberta a um criminoso - Mtv noticias: MTV24

Carta aberta a um criminoso

Sócrates acusou Sérgio Moro, de ser “medíocre”, “indigno” e “repugnante”. Em reposta o juiz disse recusar “debater com criminosos”

José Sócrates

Caro ex-primeiro ministro. Na sua última entrevista, acusou Sérgio Moro, o juiz brasileiro que condenou Lula da Silva a nove anos de prisão e que está de visita a Portugal, de ser “medíocre”, “indigno” e “repugnante”. Em reposta o juiz disse recusar “debater com criminosos”.

Medíocre é não assumir as responsabilidades por aquilo que se fez: seja o estado de bancarrota em que deixou o país; sejam os ataques a jornalistas ou as tentativas para destruir jornais críticos; sejam os 24 milhões de euros acumulados durante três anos em várias contas suíças. Tudo sua responsabilidade.

Acusou também Sérgio Moro de ser “um ativista disfarçado de juiz” apenas por ter criticado a lentidão de decisão dos megaprocessos em que é arguido. Acusou várias vezes o juiz Carlos Alexandre de “não ser independente”, apenas porque teve a coragem de o deter em 2014, logo no aeroporto de Lisboa, e recusado por várias vezes trata-lo de forma diferente apenas porque foi primeiro-ministro. Acusou Pedro Passos Coelho de ser “miserável”, “cobarde” e responsável pela crise que durante anos se instalou no país, mas pelo menos, quando abandonou o cargo, decidiu ser professor universitário numa universidade publica em vez de fazer vida de luxo com rendimentos fantasma.

Indigno é deixar o cargo de chefe do governo e logo ir viver para um apartamento avaliado em quase 3 milhões de euros, propriedade do mesmo amigo que recebeu 24 milhões de euros em vários contratos públicos juntamente com o grupo Lena, durante os seis anos em que governou. É admitir publicamente que enquanto era líder do governo vivia às custas desde mesmo amigo.

Repugnante é quase cinco anos depois da sua detenção ainda lhe permitirem tempo de antena nas televisões, um ex-primeiro ministro acusado de 31 crimes de corrupção. É a humilhação que fazem os portugueses sentir quando permitem que o circo se estenda para além dos tribunais e assim dão força ao homem que enganou uns, se aproveitou de outros e ainda controla uns quantos. É ainda termos de lidar com o silêncio constrangedor nas hostes do poder, vindo daqueles que, ao contrário de Sérgio Moro, parecem ainda ter medo de o chamar por aquilo que verdadeiramente é: um criminoso.

Gaspar Macedo (https://www.facebook.com/gaspar.macedo.1 )

Deixe o seu comentário
Publicado por Mtv24 Redação em 25 de Abril de 2019 | 20:11

Siga-nos através das redes sociais

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE