Clarice Falcão atua em Portugal

Clarice Falcão atua em Portugal com música para chorar e dançar. “Sou muito carente, estou fazendo um show para todo mundo gostar”

Clarice Falcão
Autor: Adília Vieira | 14 de Junho de 2022

“Sou muito carente, estou fazendo um show para todo mundo gostar”, confessa a artista brasileira que atua esta semana no Porto e em Lisboa.

“Não sei quando volto, não quero que ninguém saia sentindo que faltou um pedaço muito grande. Estou empolgada”, conta Clarice Falcão numa entrevista por Zoom, a propósito dos seus dois concertos em palcos nacionais esta semana.

A cantautora brasileira, que soma já três álbuns num currículo que está longe de se restringir à música, atua no Teatro Sá da Bandeira, no Porto, a 16 de junho, e no dia seguinte, 17 de junho, no cineteatro Capitólio, em Lisboa (cinco anos depois de se ter estreado a solo em salas portuguesas na LX Factory, na capital, e na Casa da Música, na Invicta).

Na bagagem traz canções “para chorar, para dançar e para ter raiva do ex” que tanto apostam em moldes acústicos, dominantes nos álbuns “Monomania” (2013) e “Problema Meu” (2016), como no formato eletrónico introduzido no terceiro longa-duração, “Tem Conserto” (2019), um surpreendente momento de viragem com aventuras pela synth-pop e acessos house, techno ou breakbeat.

Embora tenha tido interesse pela música desde cedo, Clarice Falcão tornou-se mais familiar junto do público português através da Porta dos Fundos, projeto cómico criado há dez anos no qual colaborou com Fábio Porchat, Gregório Duvivier ou Letícia Lima. E se já encerrou esse capítulo há muito, o humor tem-se mantido noutros desafios, sendo marca habitual das suas canções ou motor da hilariante série “Shippados” (2019), a mais recente na qual participou como atriz e um dos bálsamos televisivos do confinamento (foi emitida por cá na Globo).

A televisão deverá voltar a ser, aliás, um dos seus grandes palcos. A artista de 32 anos é cocriadora e vai encarnar a protagonista de “Eleita”, série em desenvolvimento pela Prime Video, que promete medir o pulso da conturbada tensão política do seu país. Mas sempre com humor, lá está, conforme avançou na referida entrevista.

Deixe o seu comentário