Desportivo das Aves vence Taça de Portugal

Publicado por Horta e Costa em 20 de Maio de 2018 | 18:29

O Desportivo das Aves escreveu uma página de ouro na sua história e conquistou na tarde deste domingo a primeira Taça de Portugal da sua… [ ]

O Desportivo das Aves escreveu uma página de ouro na sua história e conquistou na tarde deste domingo a primeira Taça de Portugal da sua história, ao derrotar o Sporting por duas bolas a uma. Alexandre Guedes foi o herói da partida e marcou os dois golos da equipa comandada por José Mota.

Foi uma tarde de bom futebol aquela que se viu no Estádio do Jamor. As duas equipas entraram em campo sob um forte coro de aplausos, num recinto completamente cheio, não fosse esta a festa máxima do futebol português.

E o primeiro remate da partida perteceu ao Desportivo das Aves. O médio Rodrigo Soares atirou forte e de longe para uma defesa a dois tempos de Rui Patrício.

Mas o Sporting não acusou esta entrada mais forte dos avenses e criou perigo à passagem dos dez minutos. Cruzamento largo de Bruno Fernandes que chega a Gelson no segundo poste.O jogador do Sporting CP tenta meter a bola entre o ferro e o guarda-redes Quim, valeu a defesa do guardião avense.

O Sporting esteve mais uma vez mais perto do golo aos 14 mintuos através de Gelson Martins. Coates deu de calcanhar para o internacional português aparecer na cara de Quim, mas o guardião fez bem a mancha.

A equipa de Jorge Jesus estava mais acutilante na zona ofensiva, mas foi o Desportivo das Aves que chegou à vantagem. Cruzamento de Braga para o segundo poste, onde Alexandre Guedes aparece solto e, quase já sem ângulo, consegue meter a bola entre a baliza e Rui Patrício.

Os ‘leões’ responderam através da marcação de um livre lateral. Acuña cobrou o castigo na direita, um jogador avense aparce a cortar de cabeça mas a bola sobra para a entrada da área, onde surge Gelson Martins a atirar torto. mas por cima da baliza defendida por Quim.

O Aves voltou a criar perigo na área do Sporting por intermédio de Braga. Nildo cruza para a entrada da área e o camisola 19 do Aves atira forte e de primeira, mas por cima e sem perigo para a baliza leonina.

A equipa do Sporting teve sempre mais posse de bola, mas estava com algumas dificuldades em termos ofensivos e só conseguia criar perigo através de remates de longa distância.

Por seu lado, a equipa de José Mota não se chegou atrás depois do golo de Alexandre Guedes, e foi procurando sempre através de iniciativas individuais criar perigo na área leonina. Algo quer voltou a acontecer em cima dos 45 minutos. Guedes seguiu com a bola pelo lado direito e tocou atrasado para o remate de Rodrigo Soares, mas a bola saiu à figura de Rui Patrício.

A segunda parte começou com mudanças do lado do Sporting. Jorge Jesus deixou no balneário o médio William Carvalho e fez entrar Fredy Montero, um homem de ataque, precisamente onde os ‘leões’ tinham demonstrado mais debilidades.

E foi precisamente através dos pés do avançado colombiano que surgiu a primeira oportunidade da segunda parte. Bas Dost amorteceu à entrada da área para o remate de Montero, mas a bola sai a rasar o poste da baliza de Quim.

Gelson Martins foi o agitador do ataque leonino e foi através de uma iniciativa individual do internacional português que surgiu mais uma oportunidade. Arrancada incrível de Gelson que parou a bola já no interior da área para o remate de Ristovski contra Nelson Lenho, que tinha sido deixado para trás depois da aceleração de Gelson.

Quim também esteve em destaque aos 58 minutos com uma enorme defesa. Mathieu cobrou um livre favorável à equipa de Jorge Jesus quase no limite da grande área e obrigou o histórico guardião de 42 anos a tirar por cima, para canto.

De longe surgiu também o remate de Vítor Gomes. Sem linhas de passe, o médio foi procurando uma brecha e disparou, com a bola a passar perto da trave da baliza de Rui Patrício.

O Desportivo das Aves foi criando perigo através de iniciativas individuais e conseguiu aumentar a vantagem aos 72 minutos, com Alexandre Guedes a bisar. Amilton rouba a bola a Gelson Martins, passa para Guedes, o avançado avense tira Coates da frente e bate Rui Patrício pela segunda vez.

O Sporting esteve muito perto de reduzir a desvantagem por intermédio de Bas Dost. Boa acção de Bruno Fernandes a rematar cruzado, Quim desvia mas deixa a bola à mercê do holandês que, totalmente sozinho, atira incrivelmente à barra.

Um golo que acabaria por chegar aos 86 minutos. Montero ganha a bola a Diego Galo, remata à meia-volta e atirou para o fundo das redes de Quim.

O Aves podia ter acabado com o jogo um minuto depois. Passe em profundidade para Nildo, este cruza para Guedes sozinho na área, mas valeu Mathieu a chegar primeiro e a cortar para canto.

Gelson Martins esteve perto do golo do empate aos 95 minutos. O médio atirou chegado ao poste, mas Quim conseguiu defender para canto.

O Sporting foi apertando até ao fim à procura do golo que desse o empate e permitisse levar o jogo para prolongamento, mas a vitória caiu para o lado da equipa de José Mota.

O Desportivo das Aves leva para casa a primeira Taça de Portugal da sua história e a noite vai ser de festa na Vila das Aves.

Deixe o seu comentário

Siga-nos através das redes sociais

últimas
Notícias Relacionadas
Leia também