Dia Mundial dos Peixes

Açude-ponte de Coimbra, desde 2011, tem uma passagem para peixes que permite a passagem de mais de 1 milhão de peixes por ano Celebra-se amanhã, dia 21 de Abril, o Dia Mundial dos Peixes Migradores, uma comemoração coordenada pela World Fish Migration Foundation, desde 2014, com o objectivo de alertar a população para a importância […]

Autor: Adília Vieira | 20 de Abril de 2018

Açude-ponte de Coimbra, desde 2011, tem uma passagem para peixes que permite a passagem de mais de 1 milhão de peixes por ano


Celebra-se amanhã, dia 21 de Abril, o Dia Mundial dos Peixes Migradores, uma comemoração coordenada pela World Fish Migration Foundation, desde 2014, com o objectivo de alertar a população para a importância dos rios e da migração dos peixes.

A Agência Portuguesa do Ambiente possui em funcionamento, no rio Mondego, no açude-ponte de Coimbra, desde 2011, uma passagem para peixes que permite a passagem de mais de 1 milhão de peixes por ano. Neste âmbito, a passagem para peixes do açude-ponte de Coimbra será visitada por especialistas portugueses e estrangeiros, no dia 21 de Abril, e por alunos do ensino primário e superior, no dia 23 de Abril. Durante esta visita serão promovidas diversas iniciativas, incluídos jogos, desenhos, visualização de vídeos, entre outros, e dar-se-ão a conhecer os resultados obtidos com a construção da passagem para peixes do açude-ponte de Coimbra.

Os rios e ribeiras representam muito mais do que aquilo que vemos quando estamos a olhar para eles. Constituem o habitat de diversas espécies e ao mesmo tempo que são fonte de um recurso precioso para o Homem e sem o qual não existe vida: água. Sendo os rios o habitat de muitas espécies, animais e plantas, estes podem ser afectados de forma mais ou menos significativa quando existe poluição ou quando é construída uma barragem, quer pela criação de uma barreira, quer pela redução/alteração dos caudais disponíveis no rio. A presença destas estruturas vai condicionar de forma significativa os migradores.

A grande maioria dos peixes que existem nos nossos rios não conseguem ultrapassar os obstáculos que foram criados ao longo do percurso que precisam de percorrer, daí que sejam construídas passagens para peixes para que os peixes possam ultrapassar as barragens ou os açudes e seguir a sua migração.

Foto: Agência Portuguesa do Ambiente

Deixe o seu comentário