frança, , , , "/>
últimas

França suspende aumento do imposto sobre os combustíveis

Publicado por Vítor Santos em 4 de Dezembro de 2018 | 15:10

Oficial. Governo francês suspende aumento do imposto sobre os combustíveis. Em causa estão os protestos dos ‘coletes amarelos’

Protestos em França

Siga-nos através do Facebook

O primeiro-ministro francês anunciou esta terça-feira a suspensão por seis meses da subida do preço dos combustíveis. Em causa estão os protestos do movimento ‘coletes amarelos’.

A Reuters já havia avançado que o governo francês tinha tomado a decisão na última segunda-feira à noite. Agora, a AFP avança que Édouard Philuppe fez o anúncio durante uma reunião com os deputados e que fará uma declaração sobre o assunto, ainda esta terça-feira na televisão francesa.

“Devemos apaziguar a situação para evitar que se degenere”, disse o primeiro-ministro, de acordo com uma fonte que esteve presente na reunião.

“A moratória não colocará em questão a ambição da transição ecológica. Um imposto não é uma reforma, mas um meio de reforma”, acrescentou.

O primeiro-ministro francês referiu ainda que é preciso “dar aos franceses uma razão para recuperar o juízo”.

“O que constatamos nas últimas três semanas? Nós vemos surgir na França uma raiva profunda que vem de longe, que há muito tem sido escondida por pudor e orgulho. Agora, é expressada de forma coletiva. A raiva dos franceses que sentem que estão voltados contra uma parede, que trabalham e não querem ser relegados”, declarou.

Através do Twitter chegou a confirmação pelo próprio primeiro-ministro.

“Três medidas fiscais deveriam entrar em vigor a 1 de janeiro: o aumento dos impostos sobre a gasolina, óleo combustível e diesel; a convergência da tributação dos combustíveis na gasolina e o alinhamento da tributação do diesel para profissionais. Suspendo por seis meses a aplicação destas medidas fiscais”, escreveu.

O governante anunciou ainda a suspensão de outras medidas, como o aumento dos preços na eletricidade e nos gás, também durante seis meses. “Nenhum imposto merece colocar em causa a unidade da Nação”, justificou.

Édouard Philippe afirma que todos “os franceses têm o direito de manifestar”, mas que também têm direito à segurança, deixando claro que o governo não aceita violência.

“Os autores desses atos estão a ser procurados e serão punidos. Se no sábado houver mais uma manifestação, ela deverá ser anunciada e decorrer num ambiente de calma. O tempo agora é de diálogo. E tenho a profunda convicção de que quando colocarmos os franceses à volta de uma mesa, iremos encontrar soluções. É o que vos proponho fazerem”, referiu.

Na quarta-feira vai decorrer um debate sobre a crise dos ‘coletes amarelos’, e será seguido por uma votação dos deputados que não implicará na responsabilização do Governo, refere a AFP.


Deixe o seu comentário

Leia também

Notícias relacionadas
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE