Gabinetes do Governo custam 73 milhões

Publicado por Horta e Costa em 21 de Dezembro de 2019 | 12:25

O atual Governo da República custa aos portugueses 73,2 milhões de euros. Os ministros e secretários de Estado têm mais 8,8 milhões de euros para “estoirar”

Os gabinetes dos 70 membros do Governo vão custar 73,2 milhões de euros, em 2020, avança hoje o ‘Correio da Manhã’. Com a atribuição desta verba ao maior Executivo de sempre, a despesa com estes gabinetes aumenta 13,7%. Os ministros e secretários de Estado têm mais 8,8 milhões de euros para gastar do que a verba atribuída para 2019.

A análise da proposta do Orçamento do Estado para 2020 permite esta conclusão: dos 70 gabinetes governamentais, 19 têm aumentos de verbas, 17 registam cortes nos orçamentos e os restantes 34 dizem respeito a casos de atribuição de verbas iguais às deste ano e a novas pastas de ministro e de secretário de Estado.

Entre os governantes com aumentos de verbas para os gabinetes, destacam-se António Costa, primeiro-ministro, João Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Ação Climática, Pedro Siza Vieira, ministro da Economia e Transição Digital, e Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação.

O gabinete de Mário Centeno tem, entre os ministros, o corte mais elevado de verbas: 6%. Augusto Santos Silva, Ana Mendes Godinho e Nelson Souza recebem também menos dinheiro.

As verbas dos gabinetes governamentais são usadas no pagamento de diversas despesas: salários de funcionários, descontos para a Segurança Social, deslocações e estadas, telefones, combustíveis, livros, prémios.

Deixe o seu comentário

Siga-nos através das redes sociais

últimas
Leia também