Há pedras rolantes em Marte

Há “pedras rolantes” em Marte, desfiladeiros e acidentes geográficos impressionantes que revelam mais sobre a história do planeta

Pedras rolantes em Marte
Autor: Adília Vieira | 14 de Janeiro de 2022

Os vários robots que exploram o solo de Marte dão uma perspetiva mais próxima do terreno no planeta vermelho, mas as imagens captadas a partir dos satélites em órbita continuam a revelar detalhes impressionantes.

A geologia do planeta Marte está em movimento e as imagens captadas pela sonda ExoMars revelam detalhes que provam a evolução da geografia do planeta vermelho e ajudam os cientistas a explorar pistas do passado, e rastos da existência de água.

Uma das mais recentes fotos captada pela câmera CaSSIS a bordo do ESA / Roscosmos ExoMars Trace Gas Orbiter expõe uma parte do sistema labiríntico do Noctis Labyrinthus, e um penhasco de onde caíram vários pedregulhos, que deixaram marcas no solo macio enquanto deslizavam.

A foto foi captada a 3 de agosto de 2020 e e a ESA explica que este penhasco que atravessa a parte central da imagem é parte de um sistema horst-graben, que compreende cumes elevados e platôs (horst) em ambos os lados de vales afundados (graben), criados como resultado de processos tectónicos que criaram esta divisão geológica. Toda a rede de planaltos e trincheiras que compõem o Noctis Labyrinthus tem uma extensão de cerca de 1.200 km, com penhascos que atingem os 5 km de altitude.

Podem ver-se ainda manchas de ondulações moldadas pelo vento, e pequenas crateras de impacto.

A ExoMars Trace Gas Orbiter chegou a marte em 2016 mas a missão científica teve início em 2018. Desde essa altura já enviou imagens impressionantes mas também dados sobre gases atmosféricos do planeta. A sonda é também uma fonte importante para o mapeamento da superfície do planeta para identificar locais onde possa ter existido água.

A ESA definiu ainda para a sonda um papel relevante para a missão de exploração com o rover Rosalind Franklin e a plataforma Kazachok, que vão chegar ao planeta em 2023. Nssa altura a ExoMars vai apoiar a retransmissão de dados para a Terra.

Desde que teve início a exploração de Marte vários veículos já pisaram o sol marciano e alguns continuam a sua missão. O mais recente é o Zhurong da China, mas também o Perseverance da NASA e o Curiosity têm fornecido imagens do terreno do planeta vermelho, e muitas selfies.

O rover Perseverance da NASA é um verdadeiro laboratório científico mas as as suas várias câmara permitem que capte muitas fotografias e selfies, dando uma perspetiva algo vaidosa da missão.

Leia também