Herrera coloca FC Porto na frente do campeonato

O FC Porto venceu na tarde deste domingo o Benfica por 1-0 e assumiu a liderança do campeonato português. O Médio mexicano marcou o golo que deu vitória e liderança à equipa de Sérgio Conceição O FC Porto venceu na tarde deste domingo o Benfica por 1-0 e assumiu a liderança do campeonato português. O […]

Autor: Horta e Costa | 15 de Abril de 2018

O FC Porto venceu na tarde deste domingo o Benfica por 1-0 e assumiu a liderança do campeonato português. O Médio mexicano marcou o golo que deu vitória e liderança à equipa de Sérgio Conceição


O FC Porto venceu na tarde deste domingo o Benfica por 1-0 e assumiu a liderança do campeonato português. O mexicano Herrera foi o autor do único golo do encontro com um remate muito forte à entrada da área. O jogo foi muito tático e apenas um erro de Grimaldo em zona proibida permitiu à equipa de Sérgio Conceição passar para a liderança da I Liga. Um resultado que pode muito bem ter sido decisivo na corrida à luta pelo título.

O Benfica apresentou-se com os mesmos onze que na semana passada derrotaram o Vitória de Setúbal. Jonas não recuperou dos problemas na zona lombar que o afastaram do encontro com os sadinos e Raúl Jiménez manteve a titularidade. Do lado do FC Porto destaque para a inclusão de Marega nas escolhas iniciais de Sérgio Conceição. O maliano treinou condicionado durante a semana, mas ainda assim o técnico portista decidiu apostar no avançado para o lugar de Aboubakar.

A equipa de Rui Vitória entrou mais ofensiva no Clássico e foi a primeira a criar perigo na partida. Rafa Silva passou por vários jogadores do FC Porto e deu em Jiménez, que cruza da direita para a área, mas ninguém aparece para o desvio. O primeiro lance de ataque do FC Porto aconteceu apenas aos 12 minutos. Alex Telles apareceu na esquerda a cruzar para a área, mas Bruno Varela agarrou a bola sem dificuldade.

Rafa Silva esteve muito perto de marcar o golo aos 20 minutos. O português tentou um cruzamento-remate, com a bola a bater no poste, embola do lado de fora, e a acaba nas mãos de Casillas. O guarda-redes espanhol do FC Porto esteve também em destaque quando aos 23 minutos defendeu um remate de Franco Cervi. O experiente guardião agarrou o esférico junto ao poste.

A equipa de Sérgio Conceição conseguiu responder aos 26 minutos. Marega recebe um passe de Alex Telles, foge pela esquerda e depois toca para Soares, que ganha em velocidade a Jardel, fura a área dos ‘encarnados’ e atira ao lado da baliza de Varela.

O primeiro cartão da partida surgiu aos 39 minutos para Sérgio Oliveira. Rafa Silva ganhou em velocidade ao médio do FC Porto, que agarrou a camisola do português quando este seguia em contra-ataque. Artur Soares Dias não teve outra opção que mostrar a cartolina amarela. As bancadas do estádio da Luz pediam vermelho por o portista quase ter feito uma ‘gravata’ ao extremo encarnado.

Aos 41 minutos, o central Marcano fez um corte providencial a cruzamento de Zivkovic. Jiménez lançou o sérvio na esquerda, que tentou um cruzamento rasteiro para o coração da área, mas o central espanhol acabou por cortar o lance.

Em cima do apito para o intervalo as duas equipas tiveram grandes oportunidades para abrir o marcador no estádio da Luz. Primeiro foi Pizzi. Jiménez antecipou-se ao marcador e tocou para o médio encarnado, que apareceu soltou na área e atirou para uma grande defesa de Casillas. Em seguida o FC Porto atirou muito perto do poste da baliza de Bruno Varela. Ricardo centrou da direita e Marega, à meia volta, rematou de primeira ligeiramente ao lado.

O FC Porto entrou na segunda parte com mais pendor ofensivo e criaram uma grande oportunidade de golo. Herrera consegue servir Marega entre os centrais do Benfica, mas Bruno Varela é mais rápido que o maliano e segura o esférico. Os ‘portistas’ chegaram mesmo a colocar a bola no fundo das redes dos ‘encarnados’ aos 51 minutos, mas o golo acabaria por não valer. Otávio conseguiu marcar, mas a jogada foi anulada por fora de jogo de Marega.

O Benfica respondeu através da cobrança de um pontapé de canto. Pizzi cobrou na direita e Jardel consegue ganhar a frente ao adversário e atira a rasar o poste da baliza de Casillas.

O FC Porto estava mais perigoso e Brahimi esteve muito perto de marcar o primeiro do encontro aos 66 minutos. O argelino recebeu a bola dentro da área e atirou em arco muito perto do poste da baliza de Bruno Varela.

Os portistas estavam por cima do encontro, com mais bola, mais domínio e mais remates, e o Benfica sentia muita dificuldade para sair em contra-ataque. Rui Vitória decidiu mudar o curso do jogo. Rafa Silva saiu para a entrada de Salvio que esteve em bom plano nos minutos finais do jogo com o Vitória de Setúbal.

Rui Vitória fez entrar Samaris para o lugar de Cervi, numa clara substituição para segurar o resultado. Já Sérgio Conceição decidiu arriscar na conquista dos três pontos e lançou na partida Óliver para o lugar de Sérgio Oliveira, que saiu da partida com algumas queixas, e o mexicano Corona assumiu a vaga de Otávio.

O jogo estava sem muitas oportunidades e o Benfica não queria ceder os três pontos. O treinador dos encarnados decidiu apostar num esquema de 4x4x2, muito utilizado em situações em que é preciso mais jogadores na área para marcar o golo. Seferovic foi o escolhido e entrou para o lugar de Pizzi.

E quando nada o fazia prever o FC Porto colocou-se em vantagem aos 90 minutos. Grimaldo cortou um lance para uma zona onde estava Herrera e o mexicano rematou fortíssimo sem hipótese para Bruno Varela. Um resultado justo face à superioridade dos portistas na segunda parte.

Com este resultado, o FC Porto assume a liderança do campeonato com dois pontos de vantagem sobre o Benfica e pode muito bem ter caminho aberto para a conquista do título de campeão nacional no final desta época.

Deixe o seu comentário
Leia também