Inflação em Portugal dispara para 7,2% em abril

Inflação em Portugal dispara para 7,2% em abril, o valor mais alto dos últimos 29 anos. Preços dos produtos energéticos estão em máximos de maio de 1985

Costa e Medina
Autor: Horta e Costa | 29 de Abril de 2022

A taxa de inflação em Portugal acelerou para 7,2% em abril, o valor mais elevado desde março de 1993 e um aumento de 1,9 pontos percentuais face a março, de acordo com a estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE). Este aumento é influenciado pelos produtos energéticos e alimentares não transformados.

Os dados indicam que o indicador de inflação subjacente (excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) continuou a acelerar em abril, passando de uma variação homóloga de 3,8% em março para 5% em abril, o registo mais elevado desde setembro de 1995.

A a taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos foi de 26,7%, o “valor mais alto desde maio de 1985”, aponta o INE. Enquanto isso, o índice referente aos produtos alimentares não transformados apresentou uma variação de 9,5% (5,8% em março).

Comparando com março, o IPC teve uma variação de 2,2% (em março, a variação mensal foi 2,5%). “Estima-se uma variação média nos últimos doze meses de 2,8% (2,2% no mês anterior)”, refere o gabinete de estatísticas.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português apresentou uma variação homóloga de 7,4%, o valor mais elevado registado desde o início do IHPC, em 1996.

Estes valores são provisórios e os valores definitivos serão conhecidos a 11 de maio.

Deixe o seu comentário