bolsonaro, , , , "/>
últimas

Jair Bolsonaro é o próximo presidente do Brasil

Publicado por Vítor Santos em 28 de Outubro de 2018 | 22:58

O candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro (PSL) foi hoje eleito Presidente do Brasil, com 55,6% dos votos

Jair Bolsonaro

Siga-nos através do Facebook

Jair Bolsonaro venceu a segunda volta das eleições brasileiras disputadas este domingo, 28 de outubro. O candidato da extrema-direita será, assim, o homem a suceder Michel Temer no Palácio do Planalto e a conduzir os destinos do Brasil nos próximos quatro anos.

O candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro (PSL) foi hoje eleito Presidente do Brasil, com 55,6% dos votos quando estão 92,08% das secções de voto apuradas.

Segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral, que começaram a ser divulgados às 19:00 locais (22:00 em Lisboa), Fernando Haddad (PT, esquerda), conquistou 44,4%% dos votos contabilizados.

Segundo a imprensa brasileira, os votos que faltam contabilizar não alteram a vitória de Bolsonaro.

Assim, Jair Bolsonaro sucede a Michel Temer como 38.º Presidente da República Federativa do Brasil.

Capitão do exército reformado e defensor da ditadura militar – regime que vigorou no Brasil entre 1964 e 1985 -, Jair Messias Bolsonaro nasceu a 21 de março de 1955 (63 anos) e iniciou a carreira política como uma figura caricata de posições extremas e discursos agressivos em defesa da autoridade do Estado e dos valores da família cristã.

Chamado de “mito” e “herói” pelos seus apoiantes e de “perigo à democracia” por críticos e adversários, Jair Bolsonaro está na política brasileira há 28 anos e foi eleito deputado (membro da câmara baixa) sete vezes consecutivas, mas sem nunca ter ocupado um cargo importante no Parlamento.

Bolsonaro ganhou notoriedade nos últimos anos e transformou-se num líder capaz de mobilizar milhares de eleitores desiludidos com a mais severa recessão económica da história do Brasil, que eclodiu entre os anos de 2015 e 2016, ao mesmo tempo em que as lideranças políticas tradicionais do país têm sido envolvidas em escândalos de corrupção.

Sondagens apontam para vitória de governadores pró-Bolsonaro

Além da corrida presidencial, milhares de eleitores brasileiros escolheram hoje 14 governadores. Os estados que necessitaram de uma segunda volta foram os de São Paulo, Rio de Janeiro, Minais Gerais, Rio Grande do Sul, Rondónia, Roraima, Sergipe, Amazonas, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Pará, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e Sergipe.

O candidato Wilson Witzel lidera as sondagens às bocas das urnas para governador do estado do Rio de Janeiro, com 55% dos votos válidos, deixando o ex-prefeito Eduardo Paes com 45% das intenções de voto.

Também o ex-prefeito de São Paulo João Doria, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), leva vantagem sobre o atual governador de São Paulo, Márcio França, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), obtendo 52 % dos votos válidos, contra 48% do adversário, ainda de acordo com a sondagem de boca de urna.

Com 30% das urnas apuradas, o candidato Romeu Zema, do Partido Novo. aparece com mais de 68% dos votos em Minas Gerais, seguido pelo senador e ex-governador Antonio Anastasia, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) com 31,37%. Zema, que era um candidato praticamente desconhecido dos eleitores, alavancou a sua campanha da primeira volta depois de conseguir juntar o seu nome ao do candidato presidencial Jair Bolsonaro.

Em Brasília, já são conhecidos os resultados para o cargo de governador, com o advogado Ibaneis Rocha do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) a vencer a segunda volta da disputa pelo governo do Distrito Federal, segundo a plataforma Datafolha.

Os candidatos que lideram as intenções de voto para o Governo do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Brasília, tendo este último já sido apurado, têm em comum o apoio prestado ao candidato da extrema-direita às presidenciais brasileiras, Jair Bolsonaro.


Deixe o seu comentário

Leia também

Notícias relacionadas
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE