Lucky Duckies – Na Língua de Camões

A banda portuguesa Lucky Duckies foi, uma vez mais, convidada pela SIC para a apresentação do tema original em português Na Língua De Camões

Partilhe esta notícia

Autor: Vítor Santos | 5 de Abril de 2018

A banda portuguesa Lucky Duckies foram, uma vez mais, convidados pela SIC para a apresentação do tema original em português “Na Língua De Camões”. A banda aproveitou para promover os próximos dois concertos: sábado, 21 de abril: WIENER BALL (Baile Vienense) no Casino Estoril e Sexta, 27 de abril: LIVE AT CAPITÓLIO, Parque Mayer, Lisboa.

Os “Lucky Duckies é uma banda portuguesa criada a 25 de abril de 1987 por Marco António. A banda, originalmente denominada “Os Promusica”, começou a ter grande repercussão em 1989, quando o fundador do projeto, com novos músicos, criou o novo nome “Lucky Duckies” que viria a tornar-se definitivo.

A estreia televisiva ocorreu em 1987 no programa Estúdio 4 da RTP1, apresentado por Luís Pereira de Sousa.

Inspirada em artistas dos anos 50 e princípios da década de 60 do século passado, Lucky Duckies tiveram influências de cantores como Elvis Presley, Dean Martin, membro dos Rat Pack, Frank Sinatra e Sammy Davis Jr..

As digressões pelo mundo e também no país em eventos relacionados com festivais e festas municipais começaram a chamar à atenção produtores e empresários do mundo da música.

A partir de 1990, a banda é catapultada para o estrangeiro, onde chegou a atuar em cruzeiros no mundo inteiro. Têm pisado paulatinamente os melhores palcos do país, destacando-se a concentração de Motos de Faro em 2010, vários concertos no palco 4 da Expo’98, o CCB, a Casa da Música no Porto, o CAE da Figueira da Foz, e os principais casinos da Península Ibérica, da Europa e de Macau. Percorrem áreas diversas inclusive o Cazaquistão.

Começaram por prestar tributo aos grandes clássicos do Rock’n’Roll, mas rapidamente mergulharam em toda uma nostalgia musical influenciada pelos estilos internacionais mais populares entre os Anos 20 e 60, como swing jazz, Blues, Bossanova, Rock’N’Roll e clássicos da música portuguesa.

Em 2002, a entrada da vocalista Cláudia Faria, a voz feminina do grupo, traz uma estética diferente à banda, acrescentando temas tipicamente femininos daquelas épocas.

Depois do sucesso alcançado com o disco Glamour & Nostalgia-Part One em outubro de 2010, lançam no primeiro quadrimestre de 2013, a Part Two. Estes discos trazem originais da banda compostos com sonoridade e arranjos retro.

A sua popularidade e fama tem vindo a crescer natural e gradualmente, pois são centenas as participações em televisão nestes 30 anos de carreira, e cada vez mais o maior número de palcos pisados sempre de importância crescente, e por todo o mundo.

Apesar da banda estar sediada no Município de Vila Franca de Xira, Distrito de Lisboa, eles dizem que o Globo é a sua cidade natal.

Um júri composto por vários jornalistas de várias edições culturais e outras entidades ligadas à Cultura de Lisboa e Vale do Tejo, e restante Ribatejo e Alto Tejo, votaram o nome “LUCKY DUCKIES” para Personalidade do Ano na Área da Cultura 2013.

A cerimónia de entrega destes prémios decorreu no Teatro Sá da Bandeira em Santarém no dia 20 de Fevereiro de 2014 pelas mãos do secretário de Estado da Cultura.

Em edições anteriores, este prémio foi entregue a outros colegas artistas como Ana Moura, Cristina Branco, José Cid, Quinta do Bill e Pedro Barroso.

Em 2012, esta banda já havia sido distinguida pela RDP e RTP com o Prémio Prestígio de Carreira Internacional, aquando dos 25 anos de carreira do grupo.

Em 2017, iniciaram o arranque da Tour dos seus 30 Anos de Carreira, com a apresentação do seu novo disco “Os Patinhos Sortudos na Língua de Camões”, totalmente em português com um tema original, que dá nome ao disco “Na Língua de Camões” e clássicos em Português.

Fazem parte do grupo:

Marco António – Cantor – data de nascimento – 25 de Abril de 1967 (50 anos)

Cláudia Faria – Cantora – data de nascimento – 3 de Novembro de 1973 (44 anos)

João Santos – Guitarrista – (40 anos)

João Carreira – Pianista (44 anos)

Sérgio Fiúza – Contrabaixista (38 anos)

Diogo Melo de Carvalho – Baterista (30 anos).

Partilhe esta notícia

Leia também