Marmeleirada no PSD

Publicado por Vítor Santos em 14 de Fevereiro de 2018 | 18:12

“Rios”, “pachecos” e “leites”, cozinharam uma “marmeleirada” no PSD que, estou certo, vai azedar Nos debates que vi e ouvi entre os dois candidatos à… [ ]

“Rios”, “pachecos” e “leites”, cozinharam uma “marmeleirada” no PSD que, estou certo, vai azedar


Nos debates que vi e ouvi entre os dois candidatos à liderança do PSD, nenhum deles mostrou preocupação sobre o nosso país que não passa de um sítio “manhoso”, “mal cheiroso” e, cada vez mais mal frequentado.

A questão principal foi: qual dos dois vai apoiar, ou não, o próximo governo do PS.

Rui Rio disse que apoia. Santana Lopes disse que não. Cerca de 54% dos militantes do PSD decidiram apoiar o PS e elegeram Rui Rio.

Pacheco Pereira já saiu da sua “toca” na Vila da Marmeleira, concelho de Rio Maior, para aparecer na televisão na qualidade de administrador da Fundação Serralves . Ferreira Leite está toda contente por “vender a alma ao diabo” (palavras suas).

“Rios”, “pachecos” e “leites”, cozinharam uma “marmeleirada” no PSD que, estou certo, vai azedar. E digo mais: se Francisco Sá Carneiro fosse vivo, hoje, pediria a demissão do PSD.

Como simples cidadão que sou, sempre entendi que votar, para além de um direito é um dever cívico. E se me perguntarem se nas próximas legislativas vou votar PSD, eu respondo com um rotundo NÃO!

Não posso dar o meu voto a um partido político sem ambição. Não posso votar num partido que afirma ir apoiar outro partido que eu não quero que governe o meu país. Não posso votar num partido que afirma vender o meu voto ao “diabo”. Não posso votar num partido que deixou esvaziar a sua ideologia não se sabendo, hoje, se é um partido de esquerda, centro ou direita.

Vítor Santos

Deixe o seu comentário

Siga-nos através das redes sociais

últimas
Notícias Relacionadas
Leia também