Morreu o cantor Armando Gama

O cantor Armando Gama morreu na madrugada de hoje, aos 67 anos, no Instituto Português de Oncologia (IPO), em Lisboa, onde se encontrava internado

Armando Gama
Autor: Adília Vieira | 17 de Janeiro de 2022

Armando Gama morreu na madrugada desta segunda-feira, dia 17 de janeiro, confirmou uma fonte da família ao jornal Correio da Manhã. O cantor tinha 67 anos.

Segundo o Observador, Armando Gama lutava contra um cancro e estava internado no IPO de Lisboa.

Nas redes sociais, Herman José também confirmou a notícia e recordou o colega e amigo. “O querido Armando Gama mudou-se esta noite para palcos mais celestiais. Fica a memória de um impecável colega e de um querido amigo”, escreveu o humorista.

Nas redes sociais,Valentina Torres, ex-mulher do cantor, também reagiu à notícia.

“Partiu esta madrugada o meu querido colega e amigo Armando Gama. O céu recebeu mais uma estrela que encontra paz na luz do senhor. Lamento”, escreveu Ágata na sua conta no Facebook.

Nascido em Luanda, em 01 de abril de 1954, Armando Gama iniciou o percurso musical cedo, começando a tocar harmónica em família em 1959. Em 1983, Armando Gama venceu o Festival RTP da Canção com “Esta Balada que te Dou”, de sua autoria e orquestração de Mike Sergeant, que representou Portugal no Festival da Eurovisão, realizado em Munique, na Alemanha, tendo ficado em 13.º lugar.

A canção foi editada em 17 países e alcançou o ‘top’ de vendas, entre outros países, na Bélgica. Em Portugal, vendeu 80.000 exemplares.

Em 1970, formou o conjunto LoveBirds e, no ano seguinte, o duo Marinho&Gama, que gravou um ‘single’ com dois temas de sua autoria: “Menino” e “Spanish Garden”.

Em 1974, passou a residir em Lisboa, onde contactou com o mundo musical e constituiu, em 1976, o grupo Tantra, um projeto de rock sinfónico, com Manuel Cardoso, tendo gravado um ‘single’ e um álbum para a discográfica Valentim de Carvalho.

Dois anos depois, com Kris Kopke, formou o duo Sarabanda e assinou com a editora discográfica PolyGram a convite do produtor Tózé Brito.

No ano de 1980, Armando Gama divide-se entre orquestrador e produtor, tendo produzido nomes como Dina (1956-2019), Mário Mata, Dino Meira (1940-1993), o quarteto Doce, Trio Odemira e Nicolau Breyner (1940-2016).

Gama deu ainda voz ao tema principal da série animada infantil “Bana e Flapi”, baseada no livro “Bannertail: The Story of Gray Squirrel” (1922), de Ernest Thompson Seton, e a todas as canções de outra série animada infantil, “Sport Billy”, que marcou presença na RTP de setembro de 1980 a novembro do ano seguinte.

Em 1982, gravou o seu primeiro disco a solo, o álbum “Quase Tudo”, pela discográfica Rádio Triunfo.

Em 1986, gravou os ‘singles’ “No teu Abraço” e “Adoro Chopin” e, no ano seguinte, iniciou gravações de uma série de espetáculos com Valentina Torres, ex-locutora da RTP, com quem viveu de 1983 a 2010. Desta relação, o casal teve dois filhos, Ana Carolina e António.

Armando e Valentina interpretaram “Sonho de Natal” (1988), “Maria Linda” (1989), “Menina agarra o teu rapaz” (1991), e em 1993 Armando Gama concorreu ao Festival RTP da Canção com “Se Eu Sonhar”, que se ficou pela semifinal.

Em 1999 começou a atuar, regularmente, como pianista no Casino Estoril, nos arredores de Lisboa, onde se manteve até julho de 2008. Em maio de 2006, apresentou o espetáculo “Armando Gama o 5º Beatle”, que foi mantendo esporadicamente, e gravou um DVD no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém.

A partir de abril de 2009, atuou ao piano, regularmente à noite, no Palácio de Seteais, em Sintra, também no distrito de Lisboa.

Em 2009, voltou a concorrer ao Festival RTP da Canção com “Amor mais que Perfeito”, que chegou à semifinal.

Armando Gama foi-se mantendo em atividade com atuações em quarteto – Virgílio Marujo na bateria, Zé Pinho na guitarra, Nélson Oliveira no baixo, e Gama, ao piano -, com a banda Revival e a solo, atuando com regularidade no bar Xafarix, em Lisboa, além de atuar em todo o país e algumas vezes além-fronteiras.

Armando Gama e Valentina Torres separaram-se em 2010, e o músico iniciou uma relação em 2011 com uma fã, Bárbara Barbosa, da qual resultou um filho e foi pautada por acusações ao cantor de violência doméstica, tendo chegado a ser detido pela GNR a 09 de janeiro de 2020.

Deixe o seu comentário