Morreu o toureiro Ricardo Chibanga

Publicado por Horta e Costa em 16 de Abril de 2019 | 13:27

O toureiro esteve recentemente internado no hospital de Torres Novas, depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral

Ricardo Chibanga

O toureiro Ricardo Chibanga, o único matador de touros africano da história da tauromaquia, morreu hoje em casa, aos 76 anos, disse à agência Lusa o presidente da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos (APET), Paulo Pessoa de Carvalho.

O toureiro esteve recentemente internado no hospital de Torres Novas (Santarém), depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral, tendo regressado a casa, na Golegã.

Hoje de manhã, cerca das 09:30, os bombeiros da Golegã foram chamados a casa do toureiro, alegadamente em paragem cardiorrespiratória, disse à Lusa fonte da corporação, indicando que também foi mobilizada a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Médio Tejo e que o óbito foi declarado no local.

Toureiro “era um filho adotivo” da Golegã

O presidente da Câmara da Golegã, José Veiga Maltez, lamenta a morte do toureiro Ricardo Chibanga, considerando que o único matador de touros de origem africana “era um filho adotivo” desta vila ribatejana.

“É um filho da Golegã, ele adotou a Golegã, ambos se adotaram. Ele veio viver para a Golegã logo no início da sua chegada a Portugal, foi um dos últimos alunos de Mestre Patrício Cecílio que tinha uma escola de toureio”, recordou o autarca.

José Veiga Maltez, que conhecia o matador de touros “desde criança”, recordou que sempre mantiveram uma relação de “grande empatia”, tendo acompanhado a carreira do toureiro nas arenas ao longo dos anos.

Deixe o seu comentário

Siga-nos através das redes sociais

últimas
Leia também
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE