MP continua a investigar Bruno de Carvalho

Violência doméstica: Ministério Público continua a investigar Bruno de Carvalho mesmo após ameaças de greve de fome de Liliana

Bruno de Carvalho e Liliana
Autor: Adília Vieira | 30 de Maio de 2022

O Ministério Público (MP) continua a investigar uma queixa da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) contra Bruno de Carvalho por violência doméstica sobre Liliana Almeida, outra concorrente do programa Big Brother, avança o ‘Jornal de Notícias’ (JN).

Segundo a mesma publicação, que cita fonte oficial da Procuradoria-Geral da República, o inquérito continua em curso e está em segredo de justiça, devido ao “comportamento ameaçador” que o ex-presidente do Sporting mostrou, para com aquela que agora é sua noiva.

A queixa foi apresentada há cerca de três meses, quando o relacionamento entre ambos começou, ainda na casa do Big Brother, apesar de Liliana ter sempre negado ter sido vítima de qualquer abuso ou violência.

A cantora chegou mesmo a ameaçar fazer uma greve de fome caso a queixa não fosse retirada, contudo, adianta o jornal, a violência doméstica é um crime público, o que significa que a sua contestação não travou a investigação, em curso na Secção Especializada Integrada de Violência Doméstica (SEIVD) de Sintra.

Em causa está, recorde-se, a divulgação nas redes sociais de vídeos da participação do casal no Big Brother, nos quais “se pode assistir ao comportamento ameaçador” de Bruno de Carvalho “para com a sua namorada”, que viu inclusive o seu pescoço ser agarrado “de forma indelicada e evidentemente desconfortável”.

Deixe o seu comentário