Oficial: Cristiano Ronaldo na Juventus

Publicado por Vítor Santos em 10 de Julho de 2018 | 19:26

Real Madrid anuncia Ronaldo na Juventus. Clube frisa que a saída do avançado português, de 33 anos, se deveu à “vontade e ao pedido expresso do jogador”

Cristiano Ronaldo

O Real Madrid já confirmou a transferência de Cristiano Ronaldo para a Juventus, frisando que a saída do avançado português, de 33 anos, se deveu à “vontade e ao pedido expresso do jogador”.

“O Real Madrid comunica que, atendendo ao pedido e vontade expressos pelos jogador Cristiano Ronaldo, acordou a transferência para a Juventus”, pode ler-se no comunicado do clube espanhol revelado esta tarde.

“O Real Madrid expressa o seu agradecimento a um jogador que demonstrou ser o melhor do mundo e que marcou uma das épocas mais brilhantes da história do nosso clube e do futebol mundial”, acrescenta o mesmo texto.

O comunicado do Real Madrid na íntegra

“O Real Madrid comunica que, atendendo à vontade e pedido expressos do jogador Cristiano Ronaldo, acordou a sua venda para a Juventus.

Hoje, o Real Madrid quer expressar o seu agradecimento a um jogador que demonstrou ser o melhor do mundo e que marcou uma das épocas mais brilhantes da história do nosso clube e do futebol mundial.

Além dos títulos conquistados, dos troféus conseguidos e dos triunfos alcançados no terreno de jogo nestes nove anos, Cristiano Ronaldo foi um exemplo de entrega, de trabalho, de responsabilidade, de talento e de superação.

Além disso, converteu-se no máximo goleador da história do Real Madrid com 451 golos em 438 jogos. No total ganhou 16 títulos, entre eles quatro Ligas dos Campeões, três delas consecutivas e quatro nas últimas cinco temporadas. A nível individual, com a camisola do Real Madrid, ganhou quatro Bolas de Ouro, dois “The Best” e três Botas de Ouro, entre muitos outros galardões.

Para o Real Madrid, Cristiano Ronaldo será sempre um dos seus grandes símbolos e uma referência única para as próximas gerações. “O Real Madrid será sempre a sua casa”.

Os números

Cristiano Ronaldo assinou um contrato válido por quatro épocas com o clube italiano (até 30 de junho de 2022), o que representa um salário anual de 30 milhões de euros e mensal de 2,5 milhões. A Juventus, que já oficializou a chegada do português, confirmou os valores da transferência: 100 milhões de euros mais 12 em variáveis.

Recorde-se que Andrea Agnelli, presidente dos ‘bianconero’, viajou na manhã desta terça-feira num jato privado do aeroporto de Pisa para Kalamata, no sul da Grécia, onde terá reunido com Cristiano Ronaldo, que se encontra de férias naquele país, para definir os últimos pormenores do acordo com o jogador.

Também esta terça-feira o jornal Gazzetta dello Sport avançou que o técnico da Juventus, Massimilano Allegri, telefonou a Cristiano Ronaldo na passada sexta-feira, falando “de forma cordial” sobre a possibilidade de transferência para Itália.

A conversa entre os dois não foi longa mas permitiu a Ronaldo perceber que, além dos dirigentes da Juventus, também o treinador da equipa quer tê-lo em Turim.

Como tudo começou

“Foi bonito jogar em Madrid”, foi assim que Cristiano Ronaldo incendiou o mundo ao, mais uma vez, deixar no ar a hipótese de abandonar o clube espanhol. Não é a primeira nem a segunda vez que o mercado de transferências espera pela saída do português, mas desta vez aconteceu mesmo. Cristiano Ronaldo vai trocar o Real Madrid pela Juventus.

Mas, afinal, o que levaria o melhor jogador do mundo a deixar o Real Madrid?

Fisco

Em 2016, o Ministério Público de Madrid acusou o internacional português de quatro crimes de fraude fiscal. Em causa estão as verbas recebidas por Ronaldo pelos direitos de imagem entre 2011 e 2014.

Segundo o Ministério Público, Cristiano Ronaldo usou uma sociedade criada em 2010 para ocultar essas mesmas verbas, o que se traduz numa fraude tributária de 14.768.897 euros. De acordo com a nota do Ministério, estes valores remontam a 1,39 milhões em 2011, 1,66 milhões em 2012, 3,2 milhões em 2013 e 8,5 milhões no ano de 2014.

A sociedade chamada Tollin Associates tem sede nas Ilhas Virgens britânicas e tem o jogador madeirense como único sócio. Essa sociedade cedeu os direitos de imagem de Ronaldo a outra sociedade com sede na Irlanda que trataria da gestão e exploração dos direitos de imagem do futebolista.

O Fisco espanhol viu como “completamente desnecessária” a cedência dos direitos de imagem à Tollin Associates e considera que essa concessão “só tinha como finalidade a interposição de uma cortina para ocultar à Agência Estatal da Administração Tributária a totalidade das receitas obtidas pela exploração da sua imagem”.

Segundo a EFE, Ronaldo apresentou na declaração de IRFP (o equivalente ao IRS português) receitas de 11,5 milhões de euros quando na realidade foram de 43 milhões de euros.

Recentemente, Cristiano Ronaldo aceitou pagar uma multa de 18,8 milhões de euros e dois anos de pena suspensa por fraude fiscal. Mas, em caso de novo delito, o jogador português terá de cumprir pena de prisão.

Quando o caso veio a público, o Real Madrid tentou ao máximo afastar-se da polémica, o que não terá agradado ao jogador visto que a atitude demostrada pelo Barcelona no caso de Lionel Messi foi diferente.

Cristiano conseguiu resolver o caso sem a ajuda do Real Madrid, mas vê aí um motivo para se afastar dos merengues.

Os assobios

A temporada 2017/2018 não foi feliz para o Real Madrid e os adeptos não ficaram satisfeitos. No início da época, Ronaldo foi castigado com cinco jogos de suspensão depois de ter empurrado o árbitro na primeira mão da Supertaça de Espanha frente ao Barcelona. O jogador português começava então a temporada com o pé esquerdo, embora os merengues tenham mesmo vencido a supertaça, mas os problemas não ficavam por aqui.

No início de 2018, o Real Madrid foi eliminado da Taça do Rei na segunda mão dos quartos de final ao perder no Santiago Bernabéu com o Leganés por 2-1. Adensava-se então a crise merengue que iria e com isso os assobios a Ronaldo.

O Real Madrid somou seis derrotas na Liga Espanhola, mas à quarta os adeptos já não estavam satisfeitos com a prestação de Ronaldo. Ainda em janeiro, depois de perder na receção ao Villarreal, o jogador português foi assobiado pelos adeptos merengues, mas nesta altura essa já era uma situação recorrente.

Ainda em maio de 2017, Ronaldo deu uma entrevista ao programa espanhol ‘Jugones’ e falou dos assobios dos adeptos.

“Assobios? Tenho muita paciência, mas não gosto. Não posso dizer que é algo normal, pelo que não gosto. Ninguém gosta de ser assobiado no seu próprio estádio. Uma pessoa que dá 100 por cento, as coisas não estão a correr e és assobiado… precisamos é de apoio extra e às vezes não o temos. Em Manchester isso nunca aconteceu. A mentalidade é diferente.”

A possível contratação de Neymar

A relação de Ronaldo com o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, há muito que sofreu uma rutura. Apesar das exibições do português, o presidente dos merengues sempre teve outro jogador em mente: Neymar. Algo que não agradaria a Ronaldo.

O Real Madrid nunca escondeu o interesse pelo jogador brasileiro, com Florentino a falar diretamente para Neymar na gala da Bola de Ouro ao dizer “se queres ganhar a Bola de Ouro, vem para o Real Madrid”, isto poucos minutos antes de Ronaldo ser anunciado como o vencedor do troféu.

Esta foi uma situação que não agradou ao futebolista português que não compreendia como é que o Real Madrid poderia ter capacidade para contratar Neymar (que custou 222 milhões de euros ao PSG), mas não para aumentar o salário ao melhor jogador do mundo, algo que havia sido prometido ao português depois da conquista da Liga dos Campeões em 2017, mas que não chegou a acontecer.

Ronaldo acabou por admitir a insatisfação com o Real Madrid, depois de em janeiro o clube ter aceitado baixar a cláusula de rescisão do jogador para 100 milhões de euros para facilitar a sua saída. Cristiano terá dito aos espanhóis que “se valho 100 milhões é porque não me querem”.

Quer a nível coletivo como individual, Ronaldo tem um sem fim de prémios. Internacionalmente, ganhou o Campeonato do Mundo de Clubes por quatro vezes, duas Supertaças Europeias, cinco Ligas dos Campeões e um Campeonato da Europa.

Em competições nacionais, Cristiano conseguiu duas ligas espanholas, duas Taças do Rei, duas Supertaças espanholas, três ligas inglesas, entre outras tantas.

Individualmente, o jogador português conta já com cinco Bolas de Ouro, quatro Botas de Ouro, quatro títulos de futebolista do ano e mais uns quantos prémios.

Cristiano já ganhou tudo o que havia para ganhar, mas mesmo assim não se sente valorizado em Madrid, algo que o português acredita estar refletido no salário. Cristiano recebe 21 milhões de euros por ano, enquanto Neymar recebe 36,8 milhões de euros no Paris-Saint Germain e Lionel Messi 40 milhões de euros no Barcelona. Ronaldo considera esta situação injusta e considera que significa falta de consideração pelo trabalho que tem feito ao serviço dos merengues.

Deixe o seu comentário

Siga-nos através das redes sociais

últimas
Notícias Relacionadas
Leia também