Ouça os sons do Planeta Vermelho com este vídeo

Faça de conta que está em Marte: Através da Perseverance, a NASA ajuda-o a ouvir os sons do Planeta Vermelho com este vídeo

Marte
Autor: Adília Vieira | 20 de Outubro de 2021

Perseverance não foi o primeiro rover a chegar a Marte, mas tem a mais valia de estar equipado com dois microfones, acrescentando toda uma nova dimensão ao Planeta Vermelho.

O rover Perseverance, que pousou em Marte em fevereiro deste ano, está equipado com dois microfones que já proporcionaram quase cinco horas de gravação de sons diversos, como o do vento ou o do deslocamento do veículo robótico na superfície marciana, por exemplo.

As gravações têm permitido a cientistas e engenheiros estudarem o Planeta Vermelho de novas formas e agora estão disponíveis ao público em geral para que possam ser ouvidas – com auscultadores de preferência -, num vídeo partilhado pela NASA.

É a agência norte-americana que explica que Perseverance é a primeira espaçonave a gravar o som de Marte através de microfones dedicados, ambos disponíveis comercialmente. Um está localizado na lateral do chassi do rover, enquanto o segundo segue no mastro, como complemento das investigações do instrumento SuperCam.

O SuperCam estuda rochas e solo usando um laser e, em seguida, analisa o vapor resultante com uma câmara. Como o laser pulsa centenas de vezes para cada alvo, as oportunidades de capturar o som desses disparos aumentam rapidamente e por isso o microfone já terá registado mais de 25.000 disparos de laser.

Algumas dessas gravações mostram aos cientistas as mudanças na atmosfera do planeta. Afinal, o som viaja través de vibrações no ar. No mastro do Perseverance, o microfone SuperCam está idealmente localizado para monitorar a “microturbulência”, complementando os sensores de vento do rover.

O microfone também permite investigar como o som se propaga em Marte. Como a atmosfera do planeta é muito menos densa que a da Terra, os cientistas sabiam que sons de alta frequência, em particular, seriam difíceis de ouvir. Na verdade, houve quem ficasse surpreendido quando foi captado o zumbido dos rotores do helicóptero Ingenuity durante seu quarto voo, a 30 de abril, a uma distância de 80 metros.

As informações recolhidas permitiram aos investigadores eliminar dois dos três modelos desenvolvidos para antecipar a forma como o som se propaga em Marte.

Há um outro aspeto da exploração espacial que poderá vir a beneficiar da dimensão áudio: a manutenção dos dispositivos. Os engenheiros usam câmaras para monitorizar o desgaste dos pneus do rover Curiosity e a poeira que se acumula nos painéis solares do InSight, por exemplo. Com os microfones têm uma forma adicional de verificar o desempenho dos veículos robóticos, da mesma forma que os mecânicos ouviam o motor de um carro.

Finalmente, o vídeo

Leia também