Portugal vs Irão: isto não é futebol

Aos 90 minutos, Portugal vencia (1-0) e passaria em primeiro lugar, mas deixou-se empatar no instantes finais. A equipa das Quinas voltou a desiludir

Autor: Vítor Santos | 25 de Junho de 2018

Portugal conseguiu, esta segunda-feira, a passagem à fase seguinte do Mundial 2018 em segundo lugar do Grupo B depois do empate a um golo contra o Irão. Em Saransk, os campeões europeus conseguiram um bilhete rumo aos ‘oitavos’, onde irão encontrar o primeiro classificado do Grupo A, o Uruguai. Portugal e Espanha terminam com os mesmos cinco pontos, mas os espanhóis tem vantagem no confronto direto.

Para o derradeiro encontro da fase de grupos, Fernando Santos decidiu apostar em três jogadores novos, com André Silva no ataque a substituir Gonçalo Guedes. O meio-campo foi o que sofreu mais alterações, saindo Moutinho e Bernardo Silva, entrando Adrien e Quaresma. Recorde-se que João Moutinho falhou os treinos de sexta-feira e sábado devido a sintomas gripais e Bernardo Silva tem sido um dos jogadores mais criticados pelas duas fracas primeiras exibições. André Silva foi a ‘cartada’ de Fernando Santos para atacar uma defesa iraniana que promete ser intransponível, mas o avançado do AC Milan ficou aquém das expetativas, servindo de peão de distração para a defesa iraniana, enquanto Ronaldo tomava as rédeas do ataque luso.

Num ambiente infernal para os portugueses, com os adeptos iranianos a recuperarem as vuvuzelas do Mundial da África do Sul, foi Cristiano Ronaldo que deixou o primeiro aviso logo aos três minutos de jogo.

Quando tudo se preparava para o apito do intervalo, Adrien devolveu a Quaresma de calcanhar e o internacional português atirou de trivela, colocando a bola a entrar junto ao poste mais afastado. É um golaço do avançado português.

A abrir o segundo tempo, num lance na grande área entre Ezatolahi e Cristiano Ronaldo, o craque português ficou a reclamar grande penalidade e o árbitro, só passado alguns segundo, mandou parar o jogo, recorrendo ao vídeo-árbitro para, ele mesmo, analisar as imagens. Completamente pressionado pelos jogadores iranianos, o juiz assinalou castigo máximo para a seleção comandada por Carlos Queiroz. Contudo, na conversão, o guarda-redes Beiranvand defendeu o remate rasteiro de CR7. Carlos Queiroz nem quis ver o penálti, regressando depois da defesa. Minutos depois, foi a vez do Irão reclamar uma grande penalidade: Sardar caiu na área no duelo com Cédric, mas o árbitro mandou seguir.

Fernando Santos ainda fez entrar Bernardo Silva (Quaresma) e João Moutinho (João Mário), mas foi o Irão que marcou, recorrendo novamente ao VAR depois de os iranianos terem reclamado um braço de Cédric nos instantes finais. Karim Ansarifard apontou o tento dos iranianos, aos 90+3, de grande penalidade, mas a equipa comandada por Carlos Queiroz, com quatro pontos diz adeus ao Mundial2014.

Com este empate, e face ao empate (2-2) da Espanha diante de Marrocos no outro jogo do Grupo B, Portugal passa aos oitavos de final no segundo lugar. Os campeões europeus defrontarão o Uruguai nos oitavos de final, num embate marcado para sábado, às 21:00 locais (19:00 em Lisboa), no Estádio Fisht, em Sochi.

Deixe o seu comentário
Leia também