Presidenciais: Ana Gomes não tem pressa, mas…

Ana Gomes não tem pressa para anunciar candidatura às presidenciais. Narciso Miranda, Henrique Neto e Joana Amaral Dias, estão a preparar manifesto de apoio

Partilhe esta notícia

Autor: Vítor Santos | 31 de Maio de 2020

Ana Gomes está em reflexão e prefere não definir um prazo para anunciar uma decisão. Desde que abriu a porta a uma candidatura contra Marcelo Rebelo de Sousa, nas eleições do próximo ano, tem recebido incentivos de personalidades de várias áreas políticas para avançar.

«Continuo a refletir e não tenho pressa. Quando decidir, anunciarei. Não tenho prazo», dise ao SOL a ex-eurodeputada do PS.

Nos últimos dias, Ana Gomes ouviu várias pessoas com o tema das presidenciais em cima da mesa. Os seus apoiantes consideram que a esquerda democrática tem de estar representada nas presidenciais previstas para janeiro de 2021.

Um conjunto de independentes está a preparar um manifesto de apoio à militante socialista. O ex-presidente da câmara de Matosinhos, Narciso Miranda, a ex-deputada do Bloco de Esquerda Joana Amaral Dias, o empresário Henrique Neto, o investigador Pedro Caetano e o presidente do Movimento de Cidadania Independente, Carlos Magalhães, estão entre os primeiros subscritores de uma plataforma independente de apoio à candidatura de Ana Gomes.

O documento, que está ainda a receber contributos, incentiva a candidatura de «uma mulher de causas» que tem «lutado contra a cartelização da Justiça e o tráfico de influências».

O grupo de independentes defende que Ana Gomes representa uma «alternativa ao candidato do regime Marcelo Rebelo de Sousa» e «ao populismo extremista do já anunciado candidato André Ventura».

Apoiantes de Ana Gomes sonham com segunda volta

Há muito tempo que a hipótese de Ana Gomes avançar contra Marcelo circula entre aqueles que defendem a existência de uma candidatura da área socialista. Francisco Assis foi, porém, o primeiro a defender publicamente esta solução no início do ano. O ex-deputado socialista, que está fora da política ativa, voltou a defender esta semana que Ana Gomes tem «todas as condições para protagonizar uma grande candidatura».

Numa entrevista à RTP, Assis realçou a luta da antiga eurodeputada pelos direitos humanos e a sua «extraordinária coragem». O socialista acredita mesmo que «há algumas possibilidades de haver uma segunda volta. Havendo uma segunda volta o jogo começa de novo».  O empresário Henrique Neto também não descarta essa possibilidade. «Se Ana Gomes concorrer poderá vir a haver uma segunda volta. Acredito que muita gente de direita e até do BE que não se revê no Marcelo Rebelo de Sousa votará na Ana Gomes com a ideia de ir à segunda volta», diz o ex-deputado do PS. Até agora, André Ventura foi o único a anunciar uma candidatura. Marcelo Rebelo de Sousa deverá anunciar a recandidatura em novembro.

Partilhe esta notícia

Leia também