beja, , , " />
últimas

Proteção Civil envia SMS com número errado

Publicado por Vítor Santos em 2 de Agosto de 2018 | 12:24

As operadoras difundiram um SMS com um número que estava errado. A vítima foi uma empresa de reparação de vidros em automóveis

Proteção Civil

Siga-nos através do Facebook

Na manhã de hoje, a Autoridade Nacional de Proteção Civil enviou mensagens nos distritos de Beja e Faro, com informações relativas ao risco extremo de incêndio rural. Contudo, o número divulgado dizia respeito à Glassdrive, empresa de reparação de vidros em automóveis. O erro já foi corrigido.

Devido à “declaração de Estado de Alerta Especial de nível vermelho para os distritos de Faro e Beja, pela primeira vez a Autoridade Nacional de Proteção Civil acionou hoje, 2 de agosto, o sistema de aviso preventivo por SMS com o objetivo de informar os cidadãos daqueles distritos para a situação de risco elevado de incêndios rurais”, tendo enviado SMS “pelas operadoras móveis às 08:00 horas”.

“Não há muito a dizer sobre o assunto. As operadoras difundiram um SMS com um número que estava errado. Já saiu inclusive na comunicação social a dizer a quem pertencia o número [à Glassdrive, empresa de reparação de vidros em automóveis]”, começa por referir Ruanda de Jesus, Técnica Superior do Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro.

Contudo, a situação já foi resolvida. “Foi feita uma retificação e toda a gente foi informada quanto ao número correto para onde se deve ligar caso exista algum caso que mereça informação. Nós já recebemos, inclusive. O número que saiu errado estava como 808 246 246, quando o número correto é o 800 246 246”, corrigiu.

No que diz respeito às pessoas afetadas, a Proteção Civil afirma não conseguir precisar o número de pessoas que receberam mensagem com o número errado, nos distritos de Beja e Faro.

Mais referem que “as operadoras difundem a informação que advém da Autoridade Nacional de Proteção Civil. Houve aqui algum lapso, mas não se sabe da parte de quem”, remata.

Licínio Nunes, administrador da Glassdrive Portugal, conta ao SAPO 24 como se aperceberam da situação dos números trocados. “O nosso call center abre às oito da manhã e começámos a receber insistentemente chamadas relacionadas com incêndios: pessoas a agradecer por terem recebido uma mensagem, pessoas a dizer que havia fumo na serra, pessoas a dizer que alguém tinha dito que lá em baixo havia um incêndio. Começaram a ligar para cá e tivemos os telefones entupidos durante um tempo e ainda continuamos a receber chamadas, embora menos”.

“Foi uma manhã em que não tivemos capacidade nenhuma para atender as nossas chamadas. Mas creio que o erro já está corrigido e as coisas voltaram à normalidade. Até há momentos [11h] tinham ligado cerca de 70 ou 80 pessoas”, referiu.

Em comunicado, a Proteção Civil “lamenta o ocorrido, bem como os eventuais incómodos causados e apresenta desculpas aos cidadãos e à empresa em causa”.

Portugal continental está debaixo de calor extremo a partir de hoje, e até domingo, com 11 distritos sob aviso vermelho, o mais grave, devido a um anticiclone que transporta ar quente do norte de África.

As temperaturas mínimas serão também “muito elevadas”, de acordo com o IPMA, atingindo valores próximos de 25ºC “em grande parte do território” e aproximando-se dos 30ºC em alguns locais do interior Centro e Sul, em especial no Alto Alentejo.

Até pelo menos sábado, Lisboa, Setúbal, Bragança, Évora, Guarda, Vila Real, Santarém, Beja, Castelo Branco, Portalegre e Braga vão estar sob aviso vermelho, o mais grave numa escala de quatro. Todos os restantes distritos estão sob aviso laranja, o segundo mais grave.


Deixe o seu comentário

Leia também

Notícias relacionadas