Quatro medalhas para Fernando Pimenta

E vão quatro. Fernando Pimenta fecha com ‘chave de ouro’ na Taça do Mundo de Poznan com a conquista da quarta medalha de ouro

Fernando Pimenta
Autor: Horta e Costa | 29 de Maio de 2022

O canoísta português Fernando Pimenta fechou hoje a participação da Taça do Mundo de Poznan com a conquista da quarta medalha de ouro, das cinco que a seleção portuguesa alcançou na Polónia.

Fernando Pimenta, duplo medalhado olímpico, fechou com ‘chave de ouro’, ao impor-se na final de K1 5.000 metros, depois de ter vencido também as de K1 500 e K1 1.000 metros, às quais juntou o triunfo na prova mista de K2 500, ao lado de Teresa Portela.

Com o triunfo de João Ribeiro e Messias Baptista na prova de K2 200 metros, Portugal terminou no segundo lugar do quadro das medalhas, com um total de sete: além das cinco de ouro, conquistou ainda uma de prata, por Francisca Laia, e uma de bronze, por Kevin Santos, nas provas feminina e masculina de K1 200 metros.

A representação portuguesa ficou apenas atrás da Alemanha, que totalizou 13 medalhas e igualmente cinco de ouro, enquanto a anfitriã Polónia arrebatou 18, mas apenas quatro do metal mais precioso.

Fernando Pimenta venceu com autoridade a última corrida da competição, com o tempo de 21.29,54 minutos, batendo por 7,21 segundos o esloveno Jost Zakrajsek e por 21,91 o polaco Rafal Rosolski, segundo e terceiro classificados, respetivamente.

Na final feminina de K1 5.000 metros, Maria Rei foi a melhor representante lusa, na sexta posição, com o tempo de 25.01,21 minutos, enquanto Sara Sotero foi nona colocada, com 25.41,96, numa prova vencida pela espanhola Estefania Fernandez.

O principal protagonista foi, como habitual, Fernando Pimenta, que começou por vencer a prova de K1 1.000 metros, em 3.27,91 minutos, superando o australiano Thomas Green, segundo, em 3.29,37, e o belga Artuur Peeters, terceiro, em 3.29,81.

Depois, ganhou também os 500, em 1.39,18 minutos, à frente do australiano Jackson Collins, segundo, em 1.39,46, e do austríaco Timon Maurer, terceiro, em 1.39,74.

Na prova mista de K2 500, Fernando Pimenta e Teresa Portela gastaram 1.35,03 minutos a chegar ao ouro, superando uma dupla sueca (segunda, em 1.35,03) e uma australiana (terceira, em 1.36,83), que completaram o pódio.

Por seu lado, João Ribeiro e Messias Baptista ganharam a final A de K2 200 metros em 1.29,72 minutos, superando por escassa margem os alemães Félix Frank e Moritz florstedt, segundos em 1.29,81. O bronze foi para a Austrália (1.30,43).

Em K1 200 metros, Francisca Laia foi segunda, com o registo de 41,14 segundos, sendo apenas batida pela eslovena Anje Osterman, que gastou 41,03. A anfitriã Marta Walczykiewicz completou o pódio, ao ser terceira, com 41,38.

Na prova masculina, Kevin Santos foi terceiro, com 35,66 segundos, imediatamente à frente do compatriota Pedro Casinha (35,79). Venceu o sueco Peter Menning (35,25), seguido pelo lituano Arturas Seja (35,33).

Em K4 500, prova conquistada pela Ucrânia, em 1.19,39 minutos, o quarteto luso composto por Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e Kevin Santos foi quinto, em 1.21,25.

Na final de K1 500, Teresa Portela foi sexta classificada, em 1.51,87 minutos, numa regata conquistada pela neozelandesa Lisa Carrington, que gastou 1.48,36.

Deixe o seu comentário