Recebe chamadas internacionais, podem ser fraude

Recebe chamadas com números internacionais que não conhece? Atenção: não deve devolver a chamada, pois pode tratar-se de um esquema fraudulento

Chamadas internacionais
Autor: Adília Vieira | 25 de Fevereiro de 2022

Através do Portal do Consumidor, a Anacom explica que, se recebe toques de números internacionais que não conhece, isto é números começados por “00” ou “+” e o indicativo do país, não deve devolver a chamada, pois pode tratar-se de um esquema fraudulento.

Nota que começou a receber chamadas de números internacionais que desconhece? Atenção: a Anacom avisa que voltou a tomar conhecimento de possíveis tentativas de fraude através de chamadas com origem em números internacionais.

Através do Portal do Consumidor, a entidade reguladora explica que, se recebe toques de números internacionais que não conhece, isto é números começados por “00” ou “+” e o indicativo do país, não deve devolver a chamada.

“Pode tratar-se de um esquema fraudulento dirigido aos utilizadores do serviço telefónico, com o intuito de os levar a devolver a chamada e, assim, cobrar-lhes um valor que pode ser elevado”, alerta a Anacom.

De acordo com a entidade liderada por João Cadete de Matos, uma vez que os países de onde são oriundas as chamadas e os números utilizados podem ir variando, bloquear os números não resolverá totalmente o problema. Além disso, as operadoras não podem impedir que receba chamadas internacionais, pois “não é possível distinguir uma chamada legítima de uma fraudulenta”, avança.

A Anacom recomenda então a todos os utilizadores que não devolvam as chamadas que recebam de números internacionais que não conhecem.

Em 2020, a entidade tinha alertado para um fenómeno semelhante. Neste caso, as queixas recebidas apontavam para a Tunísia, com o indicativo +216 ou 00216, como o país de origem do maior número de chamadas. Contudo, existiam chamadas com origem, na Argélia, Marrocos, Congo e Tanzânia.

A situação foi também acompanhada pela DECO que, em linha com a Anacom, indicou que o melhor é mesmo ignorar as chamadas em questão. Se tem, por exemplo, familiares no estrangeiro ou se está a aguardar contactos de empresas estrangeiras para tratar de negócios ou de propostas de emprego, opte pelo correio eletrónico ou por aplicações de mensagens, recomendou associação para a defesa do consumidor.

Se por acaso atendeu ou devolveu uma chamada deste género e depois reparou que lhe cobraram valores muito mais altos do que estava à espera, a Anacom afirma que pode poderá apresentar queixa às autoridades, uma vez que pode estar em causa a prática de um crime. Além disso, a DECO recomenda que notifique a sua operadora.

Leia também