Rui Patrício critica declarações de Bruno de Carvalho

Rui Patrício, em nome do plantel do Sporting, critica declarações de Bruno de Carvalho após jogo da Liga Europa. “Em nome de todo o plantel, espelhamos o nosso desagrado, com as declarações do nosso Presidente Rui Patrício, guarda-redes e capitão do Sporting Clube de Portugal, em nome de todo o plantel, veio garantir que a […]

Autor: Vítor Santos | 6 de Abril de 2018

Rui Patrício, em nome do plantel do Sporting, critica declarações de Bruno de Carvalho após jogo da Liga Europa. “Em nome de todo o plantel, espelhamos o nosso desagrado, com as declarações do nosso Presidente


Rui Patrício, guarda-redes e capitão do Sporting Clube de Portugal, em nome de todo o plantel, veio garantir que a equipa “sua”, “luta” e “honra” a camisola que veste, pelo que critica as declarações do presidente Bruno de Carvalho, na sequência da derrota dos leões frente ao At. de Madrid, na sua página de Facebook.

Esta sexta-feira, 6 de abril, Bruno de Carvalho, presidente dos leões, lamentou ontem os “erros grosseiros” de futebolistas experientes como Coates e Mathieu na derrota do Sporting frente ao Atlético de Madrid (2-0), na primeira mão dos quartos de final da Liga Europa. Rui Patrício, em nome de toda a equipa, reagiu publicando um texto na rede social Instagram.

“Somos Sporting”, começa por dizer o jogador. “Suamos, lutamos e honramos sempre a camisola que vestimos. Não somos perfeitos e não acreditamos em jogadores perfeitos, porque queremos sempre evoluir!”, pode ler-se na publicação.

Assumindo coletivamente a responsabilidade pelas derrotas, vitórias e empates, o capitão recorda que “não podemos pensar apenas no ‘Eu’, mas sim ‘Nós’ e sempre na equipa, porque só assim poderemos vencer”.

E depois concretiza a crítica:

“Por esta razão, em nome de todo o plantel do SCP, espelhamos neste texto o nosso desagrado, por vir a publico as declarações do nosso Presidente, após o jogo de ontem, no qual obtivemos um resultado que não queríamos… a ausência de apoio, neste momento…, daquele que deveria ser o nosso líder. Apontar o dedo para culpabilizar o desempenho dos atletas publicamente, quando a união de um grupo se rege pelo esforço conjunto, seja qual for a situação que estejamos a passar, todos os assuntos resolvem-se dentro do grupo.”

Leia também