benfica, , , , " />
últimas

Rui Vitória ganha finalmente ao FC Porto

Publicado por Mtv notícias | Lusa em 7 de Outubro de 2018 | 18:58

Seferovic desbloqueia o clássico e dá a liderança aos encarnados. O Benfica é líder, com os mesmos 17 pontos do SC Braga

Benfica - FC Porto

Siga-nos através do Facebook

O Benfica venceu o FC Porto por 1-0, no encontro de cartaz da 7.ª jornada da I Liga. Seferovic fez o único golo do jogo, numa segunda parte jogada melhor que a primeira. O Benfica é líder, com os mesmos 17 pontos do SC Braga. Desde 2014 que o Benfica não vencia o seu rival da cidade do Porto para a I Liga. Esta é também o primeiro triunfo de Rui Vitória sobre o FC Porto, ao cabo de 20 jogos.

Primeira parte de muita luta e… um remate enquadrado com a baliza

O espetáculo ao intervalo deixava muito a desejar e os 61567 espetadores que estiveram na Luz esperavam mais para o segundo tempo. Isto porque os primeiros 45 minutos terminaram com as duas equipas a fazerem apenas um remate enquadrado com a baliza, da autoria de Soares, logo aos seis minutos.

Para este jogo que decidia a liderança da I Liga, depois do empate, no sábado, entre SC Braga e Rio Ave (1-1), as duas equipas entraram tímidas. Era mais o medo de perder do que a vontade em ganhar. Muitos duelos a meio-campo, muitas faltas, três amarelos. Os nove remates que se registavam ao intervalo (um a mais para o Benfica) era algo enganador já que, como se referiu, só um levou a direção da baliza.

Com ambas espelhadas em 4-3-3, Rui Vitória optou por lançar o experiente Gabriel no lugar do jovem Gedson. Lema foi a escolha óbvia para jogar ao lado de Rúben Dias (Jardel está lesionado, Conti castigado). Do lado dos campeões nacionais, Otávio era o armador de jogo, o homem que recuava para tentar lançar os ataques mas não havia espaço. Apenas Marega, com duas arrancadas que deixaram amarelados dois adversários, tinha conseguido impor-se no lado azul-e-branco. Grimaldo e Lema iam para o segundo tempo condicionados, tal como Casillas, que levou amarelo por demorar na reposição da bola em jogo.

Chegados ao intervalo, eram mais os amarelos que remates.

Na ‘dança’ dos bancos, Conceição preferiu músculo. Rui Vitória meteu velocidade

Assim que Otávio viu amarelo, logo no início do segundo tempo, Sérgio Conceição não perdeu tempo e retirou o criativo de jogo, lançando Sergio Oliveira, ficando assim com um meio-campo mais preparado para os duelos físicos e retirando um jogador que estava condicionado. Rui Vitória respondeu com a entrada de Rafa, para acelerar o jogo.

Só aos 60 minutos se viu o primeiro remate enquadrado do Benfica. Boa jogada atacante, com a bola a chegar até Gabriel que ‘encheu’ o pé de fora da área, para grande defesa de Casillas. Era o anúncio do aí vinha. Seferovic foi lançado por Pizzi entre os centrais portistas, o suíço foi mais veloz e rematou para o fundo da baliza, aos 62. ‘Explosão de alegria’ na Luz, com o Benfica a marcar ao segundo remate à baliza.

O Benfica estava melhor, tinha conseguido acertar com as marcações e agora condicionava a saída de bola do FC Porto de forma mais eficaz.

Em desvantagem, Conceição trocou o amarelado Maxi Pereira por Corona, com o mexicano a jogar na ala direita da defesa. Depois colocou em campo o jovem André Pereira, retirando o castigado e já cansado Soares. A equipa não melhorou o rendimento, embora Danilo tenha tido uma soberana oportunidade para empatar, num canto, mas o seu desvio saiu ao lado, já com Odisseas batido.

Aos 83 minutos, o árbitro Fábio Veríssimo que tinha distribuindo amarelos a ‘torto e a direito’, mostrou o segundo a Lema e expulsou o central do Benfica por agarrão a André Pereira. O Benfica ia jogar o resto do jogo com menos, perante um FC Porto que pressionou e muito nos minutos finais. Brahimi viu um remate seu ‘tirar tinta’ do poste direito de Odisseas. E já nos descontos foi Danilo a atirar por cima após livre lateral e Militão a ver um cabeceamento seu sair ligeiramente por cima após falta apontado por Alex Telles.

Rui Vitória, que já tinha lançado Alfa Semedo para jogar a central, colocou Samaris em campo nos derradeiros minutos para segurar a vitória e a liderança.

O Benfica, que não vencia o FC Porto para o campeonato desde novembro de 2014, quebra um jejum de quatro anos e é líder isolado. Foi também a primeira vitória de Rui Vitória frente aos azuis-e-brancos.


Deixe o seu comentário

Leia também

Notícias relacionadas