Sporting: Mesa da Assembleia-Geral demite-se

A Mesa da Assembleia-Geral do Sporting demitiu-se em bloco, confirmou à Lusa o presidente, Jaime Marta Soares, apelando ainda à demissão do presidente do clube, Bruno de Carvalho. Jaime Marta Soares confirmou à Lusa a demissão em bloco da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting e apelou à demissão do presidente do clube, Bruno de Carvalho. […]

Autor: Mtv notícias | Lusa | 17 de Maio de 2018

A Mesa da Assembleia-Geral do Sporting demitiu-se em bloco, confirmou à Lusa o presidente, Jaime Marta Soares, apelando ainda à demissão do presidente do clube, Bruno de Carvalho.

Jaime Marta Soares confirmou à Lusa a demissão em bloco da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting e apelou à demissão do presidente do clube, Bruno de Carvalho.

“Apelo à direção, ao senhor presidente Bruno de Carvalho, que siga este nosso exemplo, que apresente a sua demissão, e do Conselho Diretivo”, disse Marta Soares à agência Lusa.

“Atendendo às recentes movimentações que surgem a todo o momento e a qualquer momento, posso anunciar que a Mesa da Assembleia-Geral se demite em bloco, e também já recebi comunicação do presidente do Conselho Fiscal, de que se iriam demitir, senão todos, alguns que me iriam enviar os pedidos de demissão”, afirmou Marta Soares.

O presidente da Assembleia-Geral justificou a demissão deste órgão com as “previsíveis consequências que possam advir desta instabilidade que está a marcar profundamente a instituição Sporting Clube de Portugal”.

Na manhã de hoje, o membro suplente da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting, Diogo Orvalho, apresentou a renúncia ao cargo, para o qual foi eleito na lista de Bruno de Carvalho, alegando falta de condições, disse fonte do clube. Foi esta a primeira demissão na estrutura leonina eleita em março de 2017, na sequência da crise que afeta o clube após agressões de alegados adeptos à equipa de futebol e detenções no clube por suspeita de corrupção desportiva.

Em carta dirigida a Jaime Marta Soares (Assembleia-Geral), Bruno de Carvalho (Direção) e Nuno Silvério Marques (Conselho Fiscal), o dirigente alega, segundo a mesma fonte do clube, não existirem condições para a sua continuidade.

Também o presidente e vários membros do Conselho Fiscal e Disciplinar (CFD) do Sporting apresentaram hoje a demissão e apelaram ao presidente do clube lisboeta, Bruno de Carvalho, e à restante direção que renunciem também aos cargos.

Na terça-feira, cerca de 50 pessoas, de cara tapada, alegadamente adeptos ‘leoninos’, invadiram a Academia de Alcochete e, depois de terem percorrido os relvados, chegaram ao balneário da equipa principal, agredindo vários jogadores, entre os quais Bas Dost, Acuña, Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Misic, o treinador Jorge Jesus e outros membros da equipa técnica.

Na sequência da invasão à Academia ‘leonina’, a GNR deteve 23 suspeitos, apreendeu cinco viaturas ligeiras, vários artigos relacionados com os crimes e recolheu depoimentos de 36 pessoas, entre jogadores, equipa técnica, funcionários e vigilantes ao serviço do clube.

Os detidos foram já identificados, ficaram a conhecer os factos que lhes são imputados e começaram hoje a ser ouvidos por um juiz de instrução criminal no Tribunal do Barreiro.

O Ministério Público disse na quarta-feira que os detidos pelas agressões a futebolistas do Sporting são suspeitos de práticas que podem configurar crimes de sequestro, ameaça agravada, ofensa à integridade física qualificada e terrorismo, entre outros.

As reações aos acontecimentos em Alcochete foram de condenação do ataque e abrangeram o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e o primeiro-ministro, António Costa.

Face às críticas, Bruno de Carvalho negou hoje, em comunicado enviado à Lusa, qualquer responsabilidade pelo ataque na academia, rejeitou demitir-se da presidência do Sporting e anunciou que vai processar Ferro Rodrigues, bem como comentadores e jornalistas por o terem “difamado e caluniado” após os atos de violência em Alcochete.

O Presidente dos leões criticou ainda Marcelo Rebelo de Sousa por não esclarecer se estará no Jamor este domingo, 20 de maio, para a Final da Taça de Portugal que será disputada entre o Sporting e o Desportivo das Aves.

Pelo contrário, António Costa já garantiu a sua presença.

Deixe o seu comentário