Temos um secretário de Estado mentiroso compulsivo

Temos um secretário de Estado que desconhece a Lei e que não hesita em recorrer à mentira para justificar o injustificável

Autor: Vítor Santos | 7 de Junho de 2021

O contrato de exploração de lítio em Montalegre foi assinado em março do ano transato entre o Estado português e a empresa Lusorecursos, cujos sócios, António Marques e Ricardo Pinheiro estão acusados pelo DCIAP da maior fraude na obtenção de fundos comunitários de que há memória em Portugal. Alegadamente terão participado no desvio de cerca de dez milhões de euros.

Agora, os dois empresários estão em litígio por causa do referido contrato de concessão milionário para exploração de lítio no município socialista de Montalegre.

António Marques e Ricardo Pinheiro eram sócios quando ganharam direito à concessão através da empresa Lusorecursos Lda. Mas três dias antes da assinatura do contrato, Ricardo Pinheiro criou uma nova empresa e foi com ela que ganhou a licença para explorar lítio por 35 anos, sem estudo de impacto ambiental. Com parecer negativo ao estudo prévio e num processo à margem de concurso público.

Apesar de todas as dúvidas sobre a legalidade desta concessão, o secretário de Estado da Energia, João Galamba, garante que está de consciência tranquila. Será? Veja o vídeo.

[su_youtube url=”https://youtu.be/KP0Vxisp8tk” width=”840″ height=”420″]

Leia também