bairro jamaica, , , , "/>
últimas

Tugas, vocês são uns merdas

Publicado por Vítor Santos em 22 de Janeiro de 2019 | 23:19

“Tugas, vocês são uns merdas, não valem nada. Vocês são um lixo de pessoas. Estamos aqui para vos tirar tudo, o vosso trabalho, o vosso dinheiro, as vossas mulheres

Tugas

Siga-nos através do Facebook




Os recentes acontecimentos no Bairro da Jamaica têm gerado controversa em torno da ação policial. Um imigrante (Sentinela IV), declara o seu amor pelos portugueses e coloca um vídeo no Facebook numa clara demonstração de xenofobia e racismo.

“Tugas, vocês são uns merdas, não valem nada. Vocês são um lixo de pessoas. A gente veio para aqui fazer a mesma coisa que vocês fizeram lá. Estamos aqui para vos tirar tudo, o vosso trabalho, o vosso dinheiro, as vossas mulheres”, diz o “Sentinela IV”.

Veja o vídeo:

Na página é possível visualizar inúmeros textos e algumas fotos numa clara demonstração de xenofobia e racismo, acolhendo como seus protetores o primeiro ministro António Costa e a coordenadora do BE, Catarina Martins.

Catarina Martins que hoje mesmo não se coibiu de afirmar que existe “elementos racistas dentro da PSP”.

Face à informação que tem sido avançada pelos media de maior audiência em Portugal, dando destaque às presumíveis “vítimas” da polícia, o Comandante Distrital de Setúbal divulgou um texto dirigido aos oficiais, chefes e agentes da PSP que transcrevemos na integra.

“(Após a forma Vergonhosa com que os Media se referiram aos acontecimentos no Bairro da Jamaica)

Srs. Oficiais, Chefes e Agentes

Hoje, ao início da manhã, a PSP recebeu uma comunicação que estaria a haver uma desordem no Bairro da Jamaica, envolvendo sobretudo indivíduos do sexo feminino.

Para lá se descolou a tripulação do carro-patrulha da Esquadra da Cruz de Pau que foi apoiada pela EIR de serviço à divisão.

Chegados ao local depararam-se de facto com uma desordem entre mulheres, e ao procurar colocar-lhe termo foram alvo de apedrejamento por outros indivíduos do sexo masculino que ali se encontravam.

Houve alguns elementos policiais vítimas dessas pedradas, e nomeadamente o Agente Tiago Andrade foi atingido com uma pedra na boca, tendo sido pouco depois detido o suspeito de ter atirado a pedra, tendo o mesmo resistido à detenção, obrigando por isso ao uso da força física!

Os familiares e amigos do detido entraram também em confronto com o nosso pessoal procurando evitar a sua detenção, o que obrigou a que tivéssemos de utilizar a força física e a efectuar três disparos de shotgun.

Na saída do bairro as nossas viaturas foram alvo de apedrejamento resultando danos nas mesmas.

Neste momento está a circular nas redes sociais um vídeo, que eu já visionei, gravado provavelmente por um smartphone, em que apenas mostra a intervenção policial na parte que interessa aos desordeiros, não mostrando a parte inicial onde se poderia verificar o apedrejamento de que o nosso pessoal foi alvo e que levou à nossa intervenção.

O Bairro da Jamaica, para aqueles que o conhecem, no quais eu me incluo, pois enquanto jovem subcomissário por diversas vezes lá actuei, é um bairro de muito difícil actuação para a PSP, não só pela grande hostilidade que muitas pessoas que lá habitam tem para com as forças de segurança, mas também pela grande degradação dos edifícios que lá se encontram semiconstruídos.

Realço a grande coragem do nosso pessoal que esteve presente nesta intervenção que, mesmo num ambiente de grande hostilidade para com eles, conseguiu terminar a desordem para a qual foram chamados ao bairro e também conseguiram efectivar e manter a detenção do indivíduo suspeito de ter atingido com uma pedra na boca o Agente Tiago Andrade.

Muito provavelmente nos próximos dias iremos ser criticados pela nossa actuação, pois para quem está confortavelmente sentado no seu sofá a ver o vídeo pela televisão, pode achar que poderíamos ter actuado de outra forma, nomeadamente e apenas através de conversa com os desordeiros.

Mas quem está no terreno, os polícias, e tem de participar neste tipo de intervenções, em ambientes muito hostis e que colocam em causa a sua integridade física, sabe bem que não há outra forma, que aquela que utilizámos, de enfrentar indivíduos que apenas querem é agredir de forma gratuita os agentes de autoridade que simplesmente procuram cumprir a sua missão, e que neste caso apenas procuravam terminar com uma desordem entre mulheres, para a qual foram chamados ao bairro.

Através deste email mostro toda a minha solidariedade para com os elementos policiais da Divisão do Seixal, deste CD Setúbal, que participaram nesta difícil intervenção policial, e sobretudo para com o Agente Tiago Andrade que foi alvo de uma pedrada na boca, desejando-lhe as rápidas melhoras.

Provavelmente haverão queixas contra nós PSP e contra alguns de vós individualmente, mas desde já vos digo que poderão contar com todo o meu apoio pessoal e institucional como vosso comandante distrital, pois somos uma Equipa e nos momentos mais difíceis temos sempre de contar uns com os outros”.

Manuel Viola Silva

Comandante Distrital de Setúbal

Superintendente


Deixe o seu comentário

Leia também

Notícias relacionadas
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE