Vandalizadas viaturas dos congressistas do Chega

Pelo menos cinco viaturas de congressistas do Chega foram vandalizados ontem à noite em Viseu, onde decorre o IV Congresso do partido

Viaturas vandalizadas em Viseu
Autor: Adília Vieira | 27 de Novembro de 2021

Passavam poucos minutos das 23 horas quando um porta-voz do congresso do Chega anunciou ao microfone da reunião magna que algumas das viaturas tinham sido vandalizados: “A GNR está junto das viaturas para vocês apresentarem queixa sobre esta situação extremamente chata que se está a passar. Amanhã deixem o carro no hotel e venham de transporte porque os nossos verdadeiros amigos já sabem que estamos cá e nós temos de ser mais inteligentes do que eles”.

Os atos de vandalismo aconteceram num descampado que, este fim de semana, serve de parque de estacionamento para o congresso do Chega, junto à Estrada Nacional 2. O JN apurou que a GNR registou cinco casos de carros que foram vandalizados e ficaram com os vidros partidos, mas o número pode ser maior, uma vez que muitos congressistas permaneceram no interior do Expocenter e não foram ao exterior confirmar o estado dos restantes automóveis.

Os congressistas que foram alvo de atos de vandalismo têm, agora, seis meses para apresentar queixa. Entretanto a guarda iniciou uma investigação ao sucedido tendo como objetivo identificar os vândalos.

O patrulhamento na zona também foi reforçado, com a presença constante de militares junto do Expocenter e do parque de estacionamento onde ocorreram os crimes de dano. Nenhum objeto foi roubado. Num dos casos até foi remexido um envelope com dinheiro que estava no porta-luvas de uma das viaturas, mas não foi retirado qualquer valor.

Um dos congressistas que foi vítima de vandalismo é António Pires, de Águeda, que contou ao JN que tinha bens de valor dentro do carro, mas nada foi roubado: “Só fizeram isto com intenção de vandalizar para nos atacarem”. Este congressista deparou-se com o vidro traseiro e o vidro lateral direito da Toyota Avensis partidos.

Leia também