Vídeo mostra míssil a atingir avião ucraniano

Publicado por Horta e Costa em 10 de Janeiro de 2020 | 11:08

The New York Times divulga vídeo em que mostra o momento em que um míssil atinge avião ucraniano, matando as 176 pessoas (passageiros e tripulantes)

Depois do primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, ter afirmado que o seu Governo dispõe de informações de que o voo 752 de Ukranian International Airlines (UIA) foi derrubado por um míssil iraniano, o jornal norte-americano The New York Times divulgou um vídeo em que mostra o preciso momento em que a aeronave é atingida.

O vídeo de 19 segundos divulgado e verificado pelo jornal norte-americano The New York Times mostra o exato momento em que um míssil, que tanto o Canadá como os Estados Unidos dizem ser iraniano, a embater no avião que fazia o voo 752 de Ukranian International Airlines que se despenhou na quarta-feira de madrugada.

As imagens captadas mostram o projétil a atingir o avião enquanto este sobrevoava Parand, nos subúrbios de Teerão, a mesma zona em que o voo perdeu as comunicações. Vê-se uma luz brilhante, ouve-se um barulho de uma explosão, no entanto, a aeronave não caiu de imediato. Segundo o que se sabe, o aparelho terá continuado a voar mais uns minutos antes de se despenhar perto da capital iraquiana.

Depois desta quinta-feira, tanto Canadá como os Estados Unidos terem culpabilizado o Irão pelo desastre aéreo, as autoridades iranianas já vieram desmentir essa tese.

“Vários voos domésticos e internacionais voam ao mesmo tempo no espaço aéreo iraniano à mesma altitude de 8.000 pés, e essa história de ataque com mísseis (…) não podia estar mais incorreta”, indicou o Ministério dos Transportes iraniano, num comunicado.

“Esses rumores não fazem qualquer sentido”, prosseguiu a nota informativa, que cita o presidente da Organização de Aviação Civil iraniana (CAO) e vice-ministro dos Transportes, Ali Abedzadeh.

O aparelho Boeing 737 da companhia aérea privada ucraniana UIA descolou quarta-feira de manhã da capital iraniana, Teerão, em direção à capital da Ucrânia, Kiev.

O avião despenhou-se dois minutos depois da descolagem, matando as 176 pessoas (passageiros e tripulantes) que estavam a bordo, a maioria de nacionalidade iraniana e canadiana.

Entre as possíveis teses que estão a ser exploradas pelas autoridades da Ucrânia está um possível disparo de um míssil antiaéreo contra o Boeing 737, a explosão de uma bomba a bordo do aparelho, a colisão do avião de passageiros com um ‘drone’ (aparelho aéreo não-tripulado) ou a deflagração de um incêndio no motor “por razões técnicas”.

Segundo os primeiros elementos do inquérito da CAO, o voo da UIA despenhou-se após um “problema” e um incêndio a bordo.

O Boeing 737 despenhou-se algumas horas depois do lançamento de 22 mísseis iranianos contra duas bases da coligação internacional anti-‘jihadista’ liderada pelos Estados Unidos, em Ain Assad e Erbil, no Iraque, numa operação de retaliação pela morte do general iraniano Qassem Soleimani num ataque em Bagdad ordenado por Washington na sexta-feira passada.

Deixe o seu comentário

Siga-nos através das redes sociais

últimas
Leia também